• Luiz Henrique de Paula

Que família é essa?


Em uma aula de terapia de família e de casal na universidade, estávamos conversando sobre família, quando a professora perguntou: “O que é família”? Uma estudante levantou a mão e respondeu: “família é você e seu cachorro ou gato, também pode ser dois homens ou duas mulheres”.

Pensei comigo mesmo, a professora vai destruir essa resposta, mas para o meu espanto a professora disse: “Muito bem, moderna a sua definição, pensei que vocês iriam falar pai, mãe e filhos! Isso é do passado, não podemos mais pensar nessa formação familiar”.

Depois disso fui viajar para Santa Catarina para palestrar. Em um restaurante, no jantar após a palestra, um homem chegou com dois cachorros pediu um prator e quando chegou a comida, ele dividiu com os cães.

Vivemos essa realidade de inversões de valores, o ser humano está tentando trabalhar contra os princípios da sua própria natureza. Posso avisar de pronto, isso nunca deu certo e jamais dará!

Alguns teóricos tem se rendido e dito que o equilíbrio da família só acontece quando está presente o Pai que representa a autoridade na família, a Mãe que é a cuidadora e nesse relacionamento, sendo vivido de maneira saudável, traz grandes resultados para a vida emocional dos filhos.

Cada dia que passa percebemos os homens tendo cada vez mais dificuldades em liderar sua vida emocional. Por causa disso, as famílias tem sido vítima do amaziamento (o que mais cresce no Brasil hoje), das violências, das pessoas que formam suas famílias hoje através do casamento e logo se esquecem do compromisso que fizeram diante do altar, do ministro de Deus, do juiz de paz e das testemunhas - e por causa das suas feridas do passado tem sofrido e feito outros sofrerem, caminhando sem detença para o divórcio e aqui temos mais uma família destruída com a premissa de que “eu tenho direito de ser feliz”.

Deus, o criador do casamento, nunca nos ensinou que casamos para sermos felizes, mas sim para fazer o outro feliz. Casamento é uma aliança de um homem com uma mulher e os dois com Deus. Aliança tem compromissos, deveres e privilégios, se você quer receber os benefícios da aliança com Deus e com o seu cônjuge, seja fiel aos votos que você assumiu.

Durante a história temos visto uma degradação da família, aquilo que era certo passou a ser errado e o errado passou a ser certo.

Minha pergunta é: Aonde chegaremos com essa perspectiva de família? E as novas gerações, como serão?

A Bíblia descreve que nos últimos dias as pessoas desprezariam o casamento e no contexto dos livros de Paulo a Timóteo, percebemos que vão ouvir ensinos de demônios. Será que não estamos vivendo esse tempo?

Gaste tempo e invista em sua verdadeira família, isso trará uma sociedade melhor, uma igreja mais forte e indivíduos mais capazes de liderar suas vidas espirituais e emocionais.

#Planejamento

7 visualizações0 comentário
  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now