• Valéria Lima

Como educar a nova geração em um país que enfrenta a síndrome da covardia moral?

A existência de uma crise moral na sociedade brasileira é um fato. Essa crise é manifestada pelo cinismo da população diante de valores como respeito, justiça e solidariedade. Vivemos situações em que a falta de ética e moral é recorrente. Há uma mentalidade que vem se instalando, onde “levar vantagem”, “passar sobre as pessoas” para conseguir objetivos são ações normais para muitos.



Diante deste quadro, educar a nova geração em um país que enfrenta essa realidade converte-se em um desafio.

Debates sobre valores devem sempre existir no ambiente escolar, pois a escola deve ser um lugar onde os valores morais precisam ser pensados, refletidos, através do desenvolvimento do diálogo. Pois, os métodos moralistas afastam os alunos dos valores a serem aprendidos. Regras, como justiça, democracia, respeito próprio e solidariedade devem ser experimentadas na escola.

A crise moral vivenciada no país, refletida na econômica e política, também é uma realidade. Essa falta de moralidade existe também porque a família está desestruturada. Para combater essa crise moral, um elemento chave que não pode ser olvidado é a família. A família é o núcleo que proporciona referências às crianças, preparando-as para enfrentar o mundo, e, uma vez influenciadas devidamente, tornarem-se agentes de mudança.

No ambiente familiar, as pequenas indiscrições devem ser evitadas pelos pais, pois as crianças aprendem com o que veem. O famoso “faça o que eu mando, não o que faço” não funciona na educação da nova geração, pois ela tende a observar o comportamento dos pais e a imitá-lo. Adultos que mentem perto da criança e depois a repreendem, criam uma situação de embaraço e insegurança por deixá-la sem um modelo firme de conduta. Na educação da criança ações falam mais alto do que palavras. A presença dos pais na vida dos filhos, transmitindo com palavras e exemplos, valores morais como honestidade, gentileza, responsabilidade, solidariedade, faz toda a diferença na educação e formação da nova geração, mesmo num país dominado pela crise moral. Valores como esses transformam as pessoas e as pessoas transformam o mundo. A coerência é a base de qualquer ensinamento à criança.

Na educação à nova geração, a Palavra de Deus deve ser o manual, pois expõe com clareza aquilo que o homem é, não deixando nada encoberto. A Bíblia aponta o mal e a raiz deste. Conselhos bíblicos expõem os erros e apontam a solução; é a maneira mais acertada de corrigir o que está equivocado. É um espelho que mostra o defeito, mas também tem o poder de corrigi-lo e de purificar o coração. O próprio Senhor Jesus foi quem disse: “Vós já estais limpos pela Palavra que vos tenho falado”.

VALERIA MESSIAS LIMA

#filhos #corrupção #geração

7 visualizações0 comentário
  • Twitter Clean
  • w-facebook