• Carlito Paes

Tenha uma alma sadia


“A alegria do coração transparece no rosto, mas o coração angustiado oprime o espírito.” Provérbios 15.13


Tenho observado no desenvolvimento de minha vida cristã e também no exercício do ministério pastoral, tanto no Rio de Janeiro quanto no Rio Grande do Sul e nos últimos onze anos em São Paulo, especialmente através de conversas e aconselhamento de casais ou de pessoas casadas, que, diferentemente do que muitos pensam, um expressivo número de casais está em crise conjugal não pelo fato de que os dois estejam doentes, mas sim que num determinado momento da vida um deles ficou doente, sua alma adoeceu e isso não foi devidamente tratado, e dependendo do casal e da situação dois caminhos se seguiram. Para alguns casais, um deles desenvolveu doenças que contaminaram o outro e agora os dois estão gravemente feridos, enfermos da alma e não conseguem mais perceber quem é quem na história relacional. Existem também outros casos em que apenas um ficou doente, a enfermidade não chegou a atingir o outro, mas ele não consegue lidar com a situação e acaba desistindo de lutar, acaba abandonando o barco, preferindo a saída mais fácil e rápida. Chamo de gerenciamento da situação o pecado de tentar transformar “pedra em pão” por si mesmo, tomando decisões unilaterais de separação, divórcio, isolamento, distanciamento, ou outras decisões solitárias e egoístas, e assim passando a viver, mesmo quando não estão separados, uma vida independente, mas doente.


Mais do que nunca na história vivemos num mundo doente, e você não precisa fazer muito esforço para adoecer com ele. Os fatores de risco estão por todos os lados: estresse, rotina, assédios, fraqueza espiritual, decepções, mágoas, mentiras, enfim, fatos reais na vida de todo ser humano pós-moderno. Todavia, se sua vida não está focada na satisfação em Jesus, suas respostas a esses estímulos negativos do mundo pode ser pecaminosa, e o que se segue é o clássico resultado... Pessoas feridas ferem, pessoas doentes geram pessoas doentes, lares doentes, e por aí vai, um ciclo longo de dor, sofrimento e tristeza. Nesta altura, você já pode ter se identificado com uma das duas realidades e pode perguntar: o que fazer para manter uma alma saudável neste mundo cheio de pessoas doentes? Não são poucas as respostas para este questionamento, contudo, sem ser simplista, arrisco a dizer que a questão passa por decidir perdoar, uma questão altruísta e positiva para com os que estão ao nosso redor, perdoar sem parar, 24 horas por dia, 7 dias por semana, como fez Jesus. Você sabe qual é a diferença entre mim e Jesus? Ele não parou de amar o tempo todo. Ele estava satisfeito em Deus momento a momento, por isso não pecou, sua alma não respondeu aos estímulos errados deste mundo, pelo contrário ele mortificou sua carne para glorificar o Espírito e assim manter sua alma saudável e completamente satisfeita em Deus. Sei que é muito difícil, mas é possível, porque esta é a vontade de Cristo para nós. Paulo assim orientou a igreja: “Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo” (Ef 4.32).


Estou completamente persuadido de que o caminho para uma alma saudável consigo mesma, com o cônjuge, com as pessoas é o solitário caminho do perdão. Você sente que está com alguma pendência nessa área em seu casamento? Se sim, então é a sua consciência cristã lembrando que você precisa perdoar seu cônjuge já! E como perdoar? Não existem fórmulas mágicas ou soluções instantâneas para perdoar os outros, mas existem alguns princípios. Vamos examinar alguns “Como Fazer” para exercer o perdão em nossa vida pessoal, conjugal e familiar.


Em primeiro lugar entenda a forma como Deus perdoa. A razão principal para perdoarmos é termos a consciência e crermos na forma como Deus nos perdoa. 1. Deus perdoa INSTANTANEAMENTE

Deus está mais disposto a nos perdoar do que nós em pedir-lhe perdão. Isto é totalmente diferente do perdão humano. “Mas tu és um Deus perdoador, um Deus bondoso e misericordioso...” (Neemias 9.17b). “... volte-se para o nosso Deus, pois ele dá de bom grado o seu perdão” (Isaías 55.7).

2. Deus perdoa COMPLETAMENTE

Pode-se soletrar T-U-D-O! Uma vez tendo pago uma conta, eu me esqueço dela. Deus faz a mesma coisa. Deus perdoa o seu pecado uma vez que você peça a Ele que o perdoe, pela fé em Jesus Cristo. “Conta paga!” “Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões, e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz…” (Colossenses 2.13-15). “Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados” (Jeremias 31.34b).

3. Deus perdoa REPETIDAMENTE

Você alguma vez já cometeu o mesmo pecado mais de uma vez? Existe somente uma saída – CRER em 1 João 1.9 e agir de acordo: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”.

Você não tem de esperar ser perfeito antes de pedir perdão. O perdão não cuida das coisas futuras. Ele apenas limpa o passado. Mantenha uma estrita prestação de contas para com Deus. 4. Deus perdoa GRATUITAMENTE

Existe alguma coisa de graça? De jeito nenhum! Mas o perdão é gratuito para nós. A condição está em Efésios 2.8-9: “Pois vocês são salvs pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie”.

Sim, isto teve um preço. Jesus disse: “Está consumado”. Integralmente pago. Do grego tetelestai, um termo usado em contabilidade para afirmar que a conta havia sido completamente paga.

Ainda devemos lembrar duas outras questões muito importantes. Decida buscar o perdão de quem você ofendeu. E já de antemão lembre-se de que seus esforços para reconciliação não serão bem recebidos por algumas das pessoas a quem você feriu. Não venha ferir a ninguém mais em sua ânsia para se desculpar. Se a pessoa a quem você feriu já morreu, ou está inacessível, ou pode causar-lhe algum dano, não se deixe abater por isso. E você pode questionar: como posso perdoar-me e receber perdão? Admita seu erro! Tiago 5.16: “… confessem os seus pecados uns aos outros...”.

Confie! Aplique em sua vida a promessa registrada por Paulo em Romanos 8.1: “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus…”.


Procure pessoas e esteja em contato com alguém buscando o aconselhamento de cristãos sensatos e maduros na fé. Nós precisamos aprender a perdoar. Trata-se de uma afirmação chocante, mas é verdade. Deus deseja nos conduzir a uma posição em que todo o sofrimento tenha sido apagado e todo erro perdoado. Não existe verdadeira felicidade sem perdão. Você pode avaliar em sua família, em seu rol de relacionamentos: as pessoas mais tristes e amargas que você conhece carregam escravos dentro do seu coração, gerando dor e doença para elas mesmas; e as pessoas mais felizes, independentemente de sua condição social e idade, são as amorosas, perdoadoras, generosas, que vivem a vida com maior graça, humor e gratidão. Estas pessoas vivem mais e melhor, porque suas almas estão saudáveis.


Sua alma não será curada apenas em uma celebração, num retiro, numa visita pastoral; sua alma será completamente curada quando Jesus, que vive dentro de você, tiver liberdade para tomar todo controle de sua vida, e assim você decidir celebrar e repartir o amor que já recebeu dele e está dentro de você com todas as pessoas ao seu redor, perdoando quem quer que seja do que já lhe fizeram de ruim, errado ou pecaminoso. Você será muito mais feliz, com sua alma curada e restaurada por Deus, se definitivamente aprender a exercer o perdão. Comece ainda hoje!

#Perdão

2 visualizações0 comentário
  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now