• Luiz Henrique de Paula

Diferença ou divórcio?



O que é ser uma família diferente? Seguir o que a sociedade determina ou ser o inverso de uma sociedade em transformação? Construir a verdade destruindo absolutos?

Parece-me que ser família hoje é se reinventar, desconstruir, reconstruir e ressignificar. As famílias estão tentando se estabelecer diante das exigências contemporâneas, como a tecnologia, em que a comunicação e a verdade são virtuais, em que o sucesso familiar é trocado pelo sucesso profissional. E esses chamados valores pós-modernos têm levado a um número crescente de divórcios e recasamentos. Consequentemente, nossa sociedade hipócrita resolve o problema facilitando a forma de divorciar-se, e o resultado vem em cadeia, pois as crianças são as que mais sofrem com o divórcio, e a sociedade entra mais uma vez em cena dizendo que são tendências do nosso tempo e não podemos evitar.

O que vemos hoje são os filhos que passaram pelo divórcio se divorciando e tornando a possibilidade de casamento algo indesejado. Nessa sociedade líquida, os indivíduos se divorciam porque o casamento se torna algo que atrapalha sua vida social, seu desempenho profissional, então vão buscar outro casamento que se adapte ao seu estilo de vida social e profissional.

Casamento é uma escolha de viver dentro de uma relação, e não casar e continuar vivendo sozinho. Isso só acontece quando não entendemos que o outro tem vontades, individualidades e atrás de todo ser humano existe uma história que determina suas escolhas e decisões. Não existe ninguém igual. Deus nos criou para complementar-nos, e não para vivermos competindo e nos comparando.

Juntos somos mais fortes e melhores, desde que eu respeite e apoie meu cônjuge. Quando um ganha, os dois ganham, mas quando um perde, os dois perdem e não vão chegar a lugar algum; pelo contrário, começam aqui os conflitos, o orgulho ferido e as famosas implicâncias, em que um já não consegue nem ouvir a voz do outro. Quando isso acontece, precisamos de uma trégua, temos de parar e fazer uma profunda reflexão sobre o relacionamento, e isso só deve ser feito se estivermos totalmente desarmados. Podemos começar com uma oração, pedindo a Deus que nos ajude, e, se for necessário, buscar uma terceira pessoa imparcial que realmente possa ajudar.

#Família #Divórcio

2 visualizações0 comentário
  • Twitter Clean
  • w-facebook