• Elisabeth Zimmermann

Depressão - o mal do século


Vivemos dias difíceis, como Jesus mesmo mencionou em João 16.36: “No mundo tereis aflições”. O mundo jaz no maligno, e cada vez mais o ser humano busca o prazer pessoal (hedonismo), o “ter” em vez de “ser”. O egoísmo, o poder e a ganância têm levado pessoas a um frenesi para conquistar bens materiais. A mídia e as redes sociais levam as pessoas a competirem entre si e querer ser superior às outras. A Internet aproxima as pessoas que estão longe e distancia as que estão perto. Por outro lado, o isolamento leva pessoas a serem pobres de relacionamento. Estão rodeadas de pessoas e se sentem sós. As crianças e adolescentes vítimas de pais ausentes são terceirizados em seus cuidados a creches e babás e cada vez mais entregues a celulares e computadores. Deixaram as brincadeiras de criança para estarem conectados, e quando lhes impõem limites, acham a vida enfadonha. Deus é amor e fonte de vida. Ele criou o ser humano para amar e ser amado. A verdadeira linguagem do amor maior vem de Deus, como nos afirma Jesus em Mateus 22.34-40. Só poderemos amar nosso próximo se amarmos a Deus de toda nossa alma e de todo entendimento. Por essa declaração de Jesus, fica claro que só realmente poderemos experimentar e viver o amor de Deus em nossa vida, família e pessoas que nos rodeiam se amarmos esse Deus e Pai. Esse amor é medido pelo tempo de intimidade e comunhão com Ele (Mateus 6.6-10 e 1 João 4.7-11). Quem diz que não ama não conhece a Deus e está movido por ressentimentos, amargura e ódio. O amor também é a palavra mais importante em qualquer idioma. Dentro de cada ser humano, desde criança, há um tanque emocional a ser preenchido de amor, que é manifestado por meio de palavras, gestos, atitudes de carinho. Se esse tanque estiver cheio, a criança cresce com sentimento de segurança, aceitação, amor e cuidado recebido dos pais. Porém, se estiver vazio, apresentará muitas dificuldades e sérias deficiências de personalidade. A depressão é intitulada como o “mal do século”. E por que vemos pessoas com depressão até no meio cristão? Por vários motivos, entre eles:

A falta de amor e afeto na infância se reflete na idade adulta. Por doenças físicas e psíquicas. Por estresse, excesso de trabalho, que leva a pessoa a alimentar-se mal e dormir pouco. Por carência na alma de amor e aceitação revelados por meio das cinco linguagens do amor. O afastamento de Deus e de sua Palavra. O que devemos fazer, como cristãos, diante de pessoas com sintomas de depressão?

1º - Amá-las em vezes de acusá-las. 2º - Não ser como os amigos de Jó, que queriam saber a causa e acusá-lo de ser pecador. 3º - Estar perto, liberando palavras que geram fé. 4º - Tirar de perto delas pessoas negativas, pessimistas e amargas. 5º - Orar e interceder continuamente. 6º - Buscar ajuda médica, um profissional da área.

Quando escolhemos buscar e conhecer mais a Deus, e cremos que podemos amar na linguagem d’Ele, obtemos muitos benefícios. Essa escolha nos leva a viver em sua plenitude e sermos usados poderosamente nas mãos d’Ele, para trazer cura e transformação de vidas. “Porque d’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas.”

#LinguagemdoAmor

1 visualização0 comentário
  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now