Jovens: um desafio para pais e discipuladores



Trabalhar com pessoas sempre foi um grande desafio para mim. Atuo na área da música e louvor há mais de 20 anos, e isso me propiciou a convivência com centenas de jovens, adolescentes e crianças. Há muito tempo tenho convivido com os mais diversos tipos de problemas e dúvidas enfrentados por jovens cristãos. Também tenho notado que pastores, líderes e discipuladores sofrem por não saberem lidar com situações adversas vividas por seus filhos ou discípulos. Vejo que um dos maiores desafios para discipuladores é mostrar que com a idade vem a liberdade. A idade traz consigo uma independência muito maior. Isso é bom, pois o indivíduo precisa crescer e se desenvolver. Mas a liberdade e a independência têm um preço. Elas requerem mais responsabilidade e propiciam maior perigo. Quando uma criança erra, ela pode causar problemas pequenos, mas quando um adulto erra, os problemas e consequências são maiores. Acredito que um trabalho vital na vida das crianças, adolescentes e jovens é alertá-los por meio da Palavra sobre os perigos que a independência pode trazer. Conheci muitos jovens que foram mal educados por seus pais ou mal discipulados por seus líderes. Conheci músicos soberbos, mimados, “estragados” pela ausência de ensinamento. Portam-se como crianças, mesmo após passarem dos 30 ou 40 anos. A uns faltou conselho, “puxão de orelha”, acompanhamento. A outros faltou atenção, amor e carinho. O fato é que a adolescência/juventude é uma fase problemática e requer atenção por parte dos pais e discipuladores. Você já deve conhecer a parábola do filho pródigo (Lucas 15.11-32). O filho caçula de um homem pediu sua herança adiantada, antes da morte de seu pai. Fez as malas e foi embora. Em outro país, ele desperdiçou todo o dinheiro de forma desenfreada, soberba e egoísta. O filho mimado sofreu as consequências de suas decisões equivocadas e chegou a passar fome. Submeteu-se a uma condição humilhante ao aceitar cuidar de porcos e cobiçar o alimento deles. Conheço dezenas de histórias parecidas com esta. Em sua igreja você deve conhecer histórias assim. Jovens que tomaram decisões erradas e pagaram caro, com consequências devastadoras. Lamento por isso, pois várias situações terríveis podem ser evitadas se nossas crianças, adolescentes e jovens forem ensinados corretamente à luz da Palavra de Deus. Os tempos atuais exigem um grande esforço por parte dos pais, pastores ou discipuladores. A história de José (Gênesis 39 - 50) pode ser estudada com profundidade pelos líderes e servir como base para um discipulado eficaz. José era um jovem que foi rejeitado pelos seus irmãos, que chegaram a forjar sua morte. Apesar disso ele foi firme e fez o que era correto. José também foi acusado falsamente, mas não cedeu às pressões. Ele sofreu muito por permanecer no caminho correto, mas se tornou um homem usado por Deus. A vida de José é uma lição preciosa para os jovens. A seguir, deixo algumas dicas importantes que aprendi trabalhando com a juventude: 1) Ensine o(a) jovem a não ser impaciente. Ele(a) vai crescer, desenvolver-se e tudo ocorrerá no tempo certo, se for paciente. 2) Ensine o(a) jovem que a independência vem com o tempo e maturidade. Enquanto isso não acontece, os pais é que tomam as decisões e devem ser respeitados. 3) Ensine o(a) jovem que ele(a) irá escolher seu destino. Os pais, discipuladores ou amigos poderão até exercer alguma influência, mas ele(a) precisará entender que cedo ou tarde terá de tomar suas próprias decisões e será julgado(a) por isso (2 Coríntios 5.10; Hebreus 9.27). 4) Ensine o(a) jovem a ser um(a) adulto(a) responsável, amável, trabalhador(a). Se ele(a) não aprender isso cedo, dificilmente aprenderá depois. 5) Não é necessário que pais e discipuladores se mostrem perfeitos, pois não são. Os jovens precisam de referenciais, de exemplos. Quer ensinar alguém? Não é necessário ser perfeito, mas você pode muito bem ser um modelo. 6) Quando seu(sua) filho(a) ou discípulo(a) errar, perdoe. Deixe o filho pródigo voltar para casa. A falta de maturidade faz com que os jovens errem com bastante frequência. Esteja preparado para perdoar. 7) Se seu(sua) filho(a) ou algum(a) jovem que você discipula sair da igreja, permaneça na igreja para recebê-lo(a) de volta.

#Criaçãodefilhos

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now