O(a) solteiro(a) e a adoração



Quem é solteiro(a) tem muitas decisões importantes a serem tomadas que vão determinar o rumo de sua vida: que profissão eu vou escolher? Com quem irei me casar? Quais serão as minhas prioridades de vida? Qual o ministério a que vou me dedicar? Vou morar no exterior ou fico no Brasil? Faço uma pós-graduação? Qual? E aí vem a pergunta: qual é a vontade de Deus em todas essas questões? Como descobrir a vontade de Deus para minha vida? Nesses anos todos aprendi uma coisa fundamental que deve permear todas as nossas decisões em relação à nossa vida e ministério: adoração! Quando queremos tomar decisões sobre o nosso futuro, normalmente o centro é: o que é o melhor para mim? Qual é o caminho que me fará mais feliz e realizado? Bem no fundo, o centro da decisão é o meu EU! Biblicamente, o centro de minha vida não pode ser mais o eu, mas sim Deus, e a adoração genuína é a centralização de Deus! Adorar a Deus é amá-lo mais do que tudo, mais do que a sua própria vida! E aquilo que amamos intensamente é o que dirige a nossa vida! Portanto, as nossas decisões não podem estar centradas no nosso eu, e sim em Deus. Grandes homens de Deus, como Paulo, jamais fariam o que fizeram se não amassem a Deus mais que a sua própria vida! Eles eram adoradores em espírito e em verdade! O meu ministério de adoração não começou com músicas, conferências e gravação de CDs e DVDs. O meu ministério de adoração começou com uma decisão de queimar a minha vida servindo a Deus de tempo integral! Eu era engenheiro (formado pela Escola Politécnica da USP) trabalhando em uma empresa de engenharia e decidi largar o emprego para ganhar 25% do que ganhava para servir a Deus em tempo integral! Hoje, eu olho para trás e vejo como foi importante e determinante em minha vida essa decisão tomada há mais de 35 anos! Essa decisão não foi centrada no sucesso, no dinheiro, na segurança futura, mas foi centrada em Deus! Só quando nós amamos a Deus mais do que tudo tomamos decisões assim! Deus não procura adoração, Ele procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade! Pessoas que o amam mais do que tudo, cuja vida não vai girar em torno do seu eu, mas em torno d’Ele! Seja um adorador genuíno, pois, com certeza, a adoração o(a) levará às decisões centradas no que Deus quer e não no que o seu eu quer! Por isso Jesus disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento” (Mateus 22.37-38). Esse amor é que deve guiar a nossa vida e não nossa profissão, emprego, dinheiro, etc. Os grandes homens de Deus foram guiados por esse amor intenso! Certamente, eles amaram a Deus mais que a sua própria vida! Isso é adoração a Deus, é ser um adorador em espírito e em verdade.

#Solteiroa #Adoraçãoemfamília

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now