A pequena palavra “vocação”



Nenhum professor(a) que conheço exerce sua profissão pelo salário vantajoso que recebe. Você conhece? Também não conheço quem trabalhe porque o tempo exigido é satisfatório, ainda que seja por meio período. O que move, então, essa paixão pela profissão de educador(a)? Creio que é uma pequena palavra: vocação. Se somos professores(as) hoje, decerto houve um professor ou professora que fez diferença em nossa vida e nos despertou para o ofício de ensinar. Alguém que fez deslumbrar em nós a simples fala: “Quero ser igual a ele(a)”. No meu caso, foi uma professora de Português do antigo ginásio que me ensinou a ler poesia: Manuel Bandeira, Mário de Andrade, Cecília Meireles... Que viagens eram proporcionadas pelo encantamento de ser ensinados buscando o coração do autor! Como ela sabia o que nos ensinar? Vocação é a pequena palavra fundamental para praticar o ensino. Como se soubéssemos desde sempre que nosso prazer era ensinar. Vocação é nossa inclinação que estimula pôr em prática algo que faz parte do desejo de seguir determinado caminho. É um talento. Contemplando o que agora se desdobra em meu ofício para os cursos de capacitação aos professores(as) das escolas parceiras do Sistema Mackenzie de Ensino pelo Brasil afora, tudo o que até agora escrevi resume-se aos conhecimentos prévios que tenho sobre vocação. Dando o passo seguinte para o momento analítico, a etimologia da palavra vocação vem do latim vocare, que quer dizer “chamar”. Pronto! Isso vem completar o quadro. Sendo um chamado, também está ligado ao aspecto confessional e à cosmovisão cristã. Como descartar o propósito de Deus, que ressoa suave e insistente em nossa essência? É a ideia do que quero fazer que permanece. É o dom que Deus nos deu. Quando me sinto vocacionada para ser uma professora, a dimensão é sempre alter, voltada para os outros, como serviço e doação. Ensinar na dependência da graça de Deus é fazer diferença na vida dos alunos. Para nós, cristãos, a vocação tem um sentido profundo, pois somos conclamados pelo próprio Jesus Cristo a sermos sal e luz. Como professores que exercemos essa vocação, devemos compreender e refletir que o que fazemos ninguém mais faz – somos uma espécie de criadores de consciência, pois somos a base para todas as outras profissões. Por meio da escola em que estivermos inseridos, devemos pensar no desafio de sermos educadores que vão proporcionar formação cristã, transformação pessoal e crescimento intelectual. Seja qual for o sinônimo – aptidão, capacidade, disposição, jeito, orientação, pendor, predisposição, propensão, qualidade, dom, tendência –, o substantivo feminino que resume tudo é a pequena palavra “vocação”.

#Solteiroa

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now