Os piores conflitos financeiros



Um casal, rico ou pobre, mais cedo ou mais tarde estará diante de um quadro conflitante por causa do dinheiro. Nenhum casal escapará desse momento desgastante e que às vezes se estende por um tempo além do que se imagina. O que leva os casais a caírem nessa estrada escorregadia dos indigestos conflitos financeiros? Quais seriam as principais causas que sinalizam essa tortura que tem levado muitos casais a uma separação? É possível reverter esse quadro hediondo dos entraves financeiros? Aqui estão alguns erros fatais que estão torturando os casais na área financeira:

GASTAR O DINHEIRO QUE AINDA NÃO POSSUI Suponhamos que você concretizou planos por conta de um dinheiro que está para ser liberado, ou que alguém prometeu acertar com você, ou até mesmo de alguns negócios que foram fechados com cheques. De repente, nada disso acontece, e você fica “a ver navios” e com uma dívida que não consegue pagar.

GASTAR ALÉM DO QUE GANHA Essa tem sido a síndrome de muitos casais: comprometer-se com o que está longe da sua realidade! A princípio, parece que vai dar tudo certo: compram roupas, joias, acessórios, frequentam restaurantes caros, fazem uma série de prestações a médio e a longo prazo… por fim, descobrem que o abismo entre sua vida de sonhos e sua realidade financeira é muito maior do que imaginavam.

DESCONFIAR DO PARCEIRO Quando a constante falta de dinheiro causa muitas desavenças, a relação conjugal se enfraquece, um começa a desconfiar do outro e o casal passa a monitorar as carteiras, os canhotos dos talões de cheques, extratos bancários, o que causa um estresse emocional sem precedentes!

COMPARAR A SUA VIDA FINANCEIRA COM A DE OUTROS CASAIS Um dos males terríveis desta geração é a tal da comparação: se ele tem aquela casa, aquele carro, aquele celular, aquele relógio, aquele vestido, aquela bolsa, aquelas joias, eu também posso ter. E nesse frenesi de querer tudo de uma vez, sem nenhuma estrutura financeira, sem um planejamento, apenas movido pela ambição de querer o que o outro tem, o casal cai em uma armadilha que causa não só problemas financeiros, mas também emocionais e relacionais. O que fazer para mudar esse quadro na vida do casal? Muito embora o texto nada tenha a ver com o tema que estamos tratando, o apóstolo Paulo dá uma boa dica: “Vede prudentemente como andais”. Façam uma avaliação! Aprumem-se! Reajam! Façam uma faxina e vejam onde estão os erros. “Um erro na vida não pode ser uma vida de erros.” Sejam humildes para admitir as falhas. Cinquenta por cento dos conflitos começam a desaparecer quando reconhecemos nossos erros. Façam um levantamento das dívidas e, enquanto não acertarem tudo, não cogitem comprar qualquer coisa! Peçam perdão a Deus pelos erros que os levaram a essa situação e se perdoem pelas acusações e julgamentos venenosos. Comecem tudo novamente… o sol voltará a brilhar!

#Vidaconjugal

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now