• Admin

Filhos, nossos principais discípulos



Certo dia, um casal me perguntou: “Como fazemos para que os nossos filhos sigam os caminhos do Senhor e assim permaneçam fiéis a Deus em sua vida?”. A resposta está na Palavra de Deus: fazendo de seus filhos seus discípulos.

Em Deuteronômio 6.6-7, Moisés ensina que toda a nação deveria amar a Deus, guardar as palavras do Senhor e replicá-las aos filhos continuamente, criando a oportunidade de discipulá-los. O texto fala de continuidade do processo de ensino e compartilhamento: assentado em casa, andando pelo caminho, ao se deitar e ao se levantar, demonstrando um processo contínuo de ensino pelos pais e aprendizado por parte dos filhos. Nesse texto, aprendemos alguns princípios:

- A responsabilidade é dos pais – Não é da escola nem da igreja da qual você participa. Isso não deve ser abdicado por nenhum motivo. E cabe principalmente ao homem criar momentos espirituais com seus filhos, desenvolvendo uma comunicação espiritual ao repartir os princípios bíblicos.

Quando isso é negligenciado pelos pais, abre-se uma lacuna, e os filhos ficam expostos a todo tipo de conceitos errôneos e contrários à Palavra de Deus. Cito um exemplo: alguns meses atrás, um pai, apavorado, veio me pedir conselho porque seu filho de cinco anos queria ser mulher. A pergunta é: de onde ele tirou essa ideia? Como ele chegou a essa conclusão? Sabemos que, nos últimos anos, a não ocupação do espaço espiritual dentro de casa escancarou as portas para uma geração sem proteção espiritual e sem princípios. Esta é uma porta aberta para o inimigo semear o espírito de engano e distorcer vidas, como o exemplo citado.

- Deve ser relacional – Trata-se de um estilo de vida em que a figura paterna ou materna, aliançados com Deus, repartem suas experiências e a visão espiritual para a nova geração. Somente quando se tem ligação relacional é possível aferir os frutos do processo de ensino. Para ajudar nesse processo, há muitos materiais no mercado, adequados para cada faixa etária, como o devocional Eu amo Jesus.

- Deve ser intencional – Para colher um resultado, deve-se ter um comportamento adequado. É preciso criar espaço e momentos espirituais, desligando a TV, por exemplo, antes de dormir e ao levantar. Os pais são os gestores dos horários dos filhos. E quando estes crescerem, podem criar oportunidades para compartilhar. Deve-se ter intencionalidade para obter o fruto.

Leia Salmos 78.3-7 e veja a linha de ensino para as gerações, o que ouvimos e aprendemos de nossos pais. Veja o sistema de ensino e pastoreio dentro de casa. Veja o compromisso: não os esconderemos de nossos filhos, contaremos à próxima geração. Veja a sequência de gerações: à geração seguinte e também aos filhos que ainda nasceriam; estes, por sua vez, contariam aos seus próprios filhos. Os princípios são passados de pai para filho por meio de um tempo de qualidade espiritual. Os versículos 7 e 8 falam do resultado desse processo: porão sua confiança em Deus, não se esquecerão dos seus feitos e obedecerão aos seus mandamentos. Por acaso não é esse o resultado que desejamos? Nossos filhos tementes a Deus e dando frutos espirituais?

Pense em como você e seu cônjuge podem criar esses momentos. Coloquem isso em prática, mesmo que no início seja difícil. Estabeleçam critérios para o uso da TV, internet e celular. O tempo precisa ser criado. Dessa forma, vocês não só identificarão o nível espiritual de seus filhos, mas também acompanharão de perto o crescimento deles.

#Filhos #Influência

  • Twitter Clean
  • w-facebook