Relacionamento entre os sogros e o casal



Certa vez, em um casamento, minha esposa Andréa percebeu que o rapaz sentado ao seu lado estava com os olhos cheios de lágrimas. Ao questioná-lo, ele respondeu que estava imaginando o casamento de sua filha. Detalhe: na época, a menina estava com apenas três anos de idade! Para muitos pais, o casamento de seus filhos é um misto de alegrias e tristezas. “Perderem-nos” não é tarefa fácil.

O relacionamento entre os sogros e o casal costuma apresentar dificuldades de ambas as partes quando existe competição pelo amor e atenção da mesma pessoa, no caso o(a) filho(a).

Apesar de conhecermos tantas brincadeiras entre genros e sogras, geralmente esse tipo de relacionamento é mais tranquilo, o que nem sempre se vê entre sogras e noras. Qualquer tipo de brincadeira entre elas não é tolerado ou aceito com tanta facilidade. Em alguns casos, existe uma competição velada ou acirrada.

Creio que o problema toma proporções maiores quando a sogra/mãe perde a noção de que seu “bebê” cresceu, achando que sem ela seus filhos não conseguirão resolver seus problemas sozinhos, dando palpites não solicitados na vida do casal, desrespeitando assim a intimidade e as decisões dele. Os pais não devem achar que o ato de abençoar financeiramente seus filhos lhes dá o direito de mandar nas decisões do casal.

Algumas sogras se colocam como donas da verdade e querem estabelecer suas experiências ao casal. Impõem suas ideias e, não contente em apenas opinar, fazem questão de serem ouvidas e atendidas. Se não forem reconhecidas, magoam-se profundamente.

A mágoa se manifesta de ambos os lados, e, em decorrência dela, o genro ou nora se afasta da sogra e o cônjuge se afasta da mãe também. Quando resolve ficar ao lado dela, as brigas se dão entre o casal.

Temos de reconhecer que a experiência de vida de uma sogra é muito maior e superior, porém, assim como ela logrou tal experiência com seus erros e acertos, deve permitir esse crescimento na vida de seus filhos. Nesse momento, cabe a ela o conselho amigável (e não a imposição) e, como intercessora, se colocar na brecha em favor do casal para que o Espírito Santo possa conduzi-lo a resolver suas questões.

O casal recém-casado precisa de privacidade, precisa aprender a resolver suas dificuldades aos pés do Senhor, sabendo que sempre terá o apoio e os conselhos amorosos e sábios de seus pais/sogros quando solicitados.

A Bíblia nos instrui que o homem deve deixar pai e mãe e se tornar uma só carne com sua esposa (Efésios 5.31), ou seja, formar uma nova família, mas muitos homens se casam e não conseguem sair da “barra da saia” da mãe, não cortam o “cordão umbilical”, o que traz sérios prejuízos ao casal. Algumas esposas, ao se desentenderem com o marido, correm para a casa dos pais e fazem críticas severas ao esposo, gerando um enorme desconforto entre eles e até mesmo colocando seu casamento em perigo.

Alguém já disse que não é bom morar muito longe dos sogros, para que eles não venham de mala pronta para passar uns dias em sua casa, nem muito perto, para que eles não passem todos os dias. Claro que sempre será prazeroso receber pais e sogros em casa, porém isso não pode interferir na liberdade/intimidade do casal.

Acredito que em todos os relacionamentos o amor, o respeito e o perdão são chaves para o sucesso. Melhor será se a sogra entender que ganhou uma filha e não uma competidora. Melhor a nora entender que ganhou uma mãe para amar e honrar. Unidas em amor, farão de seus lares um pedacinho do céu e não um campo de batalha.

Os sogros sábios sempre serão bênçãos na vida de seus filhos quando souberem amar e respeitar. Apesar de não muito comum, o relacionamento que Noemi e Rute tinham sempre será uma fonte de inspiração. Um dos versículos mais lindos da Bíblia foi dito por uma nora a sua sogra: “Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” (Rute 1.16).

Sempre haverá espaço no coração do homem para amar sua esposa sem deixar de amar seus pais. Sempre haverá espaço no coração da mulher para amar seu marido sem deixar de amar seus pais. No amor do Pai.

#Separação #Divórcio

14 visualizações
  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now