Dinheiro: de frente com questões necessárias e decisivas!



Qual destas três perguntas é mais fácil de responder: Como ganhar dinheiro? Que negócio é esse de administrar dinheiro? Dá para saber como gastar dinheiro? Esse é um tripé bastante interessante, por serem fatores preponderantes na vida de qualquer casal, líder, trabalhador, chefe de família, empresário, dona de casa ou um empregado.

Ganhar, a despeito das circunstâncias Quem disse que há tempo ruim para um casal ganhar dinheiro? É inato na vida do homem o desejo de trabalhar! Isso vem desde o Éden, e Deus abençoou o trabalho. E quando o homem trabalha com gosto, investindo o melhor das suas energias, obviamente que a sua colheita será exatamente aquilo a que ele se dedicar com afinco, disposição e alegria. Uma coisa é trabalhar, outra coisa é trabalhar com alegria e satisfação. Ganhar dinheiro independe de circunstâncias ou situações. Há uma bela história na vida de Isaque. Os tempos em Gerar eram extremamente difíceis (Gênesis 26). A fome imperava em todo o país. Isaque, percebendo que a situação era crítica, sem hesitar, sem reclamar, sem jogar conversa fora, focou na sua necessidade: “Ou eu trabalho para ganhar dinheiro e assim vou manter a minha sobrevivência com a minha família, ou vamos morrer de fome neste país”. O filho de Abraão foi para o campo e investiu as suas forças ali: “Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o Senhor o abençoava” (Gênesis 26.12). Assim deve ser o casal: permanecer de mãos dadas, um incentivando o outro, trabalhando com prazer, e o sol há de brilhar!

Administrar, uma arte a despeito das situações Por que o dinheiro corre atrás de algumas pessoas e foge de outras? Certa vez ouvi dizer que o dinheiro não tem o menor interesse em estar nas mãos de pessoas que o desprezam, que são péssimos administradores. Uma má administração do dinheiro vem levando os casais a um número de separações sem precedentes na História. Quem não sabe como lidar com o dinheiro precisa ter humildade para pedir ajuda, em primeiro lugar a Deus. O Manual do Fabricante, a Bíblia, nos ensina como ganhar, gastar, administrar, comprar, economizar, investir e doar dinheiro. Isso requer estudos, leitura de bons livros, participar de congressos e seminários alusivos a finanças. A mesma Bíblia que diz “quem não tem sabedoria peça a Deus” também diz “pedi e dar-se-vos-á, buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á”.

Os casais que vencem essa economia que mais parece uma gangorra, as empresas que conseguem navegar em águas turbulentas, os líderes que conseguem manter suas contas em ordem em meio a esse mercado financeiro enlouquecedor são cabeças pensantes, administradores que trabalham com cautela e usam o espírito de sensatez em vez do abuso e do esbanjamento exacerbado; acima de tudo, são pessoas que acreditam em Deus.

Quando Faraó precisou de um homem capaz para governar e administrar o Egito, disse: “Acharíamos, porventura, homem como este, em quem há o Espírito de Deus?” (Gênesis 41.38). Ele não tinha dúvida alguma: um excelente administrador precisa, acima de tudo, ter intimidade com Deus, daí a sua decisão: “Administrarás a minha casa” (Gênesis 41.40).

Gastar com sabedoria tudo o que for necessário! Para os casais que estão com suas economias em ordem, gastar é uma festa! E por que não festejar, principalmente quando o mercado está dando dicas de que o momento está propício para investimentos? E tais oportunidades jamais devem ser perdidas quando fizeram provisão para esse tempo. Não estou dizendo que os casais devem fazer compras que não caibam no orçamento da família, muito menos quando os empregos são inseguros diante da economia do país. Para isso, é necessário o casal parar quando estiver descansado e conversar: o que temos de provisão em dinheiro? O que pretendemos comprar? Estamos precisando disso? É uma prioridade para nós? Como vamos comprar? Onde comprar? Tais questões precisam ser avaliadas com calma.

Dívidas? Jamais, a menos que você goste de dor de cabeça ou, se preferir, uma insônia como eterna companheira.

O pregador inglês John Wesley deixou uma dica fantástica quando o assunto é dinheiro: ganhe o máximo que puder, economize o máximo que puder, porém dê o máximo que puder. Com toda honestidade e sabedoria, ganhem mesmo o que puderem ganhar. Sem nenhum espírito de miséria, façam suas economias, mas com seus corações cheios de amor e generosidade doem, invistam o máximo que puderem em vocês, na família, nas pessoas, no reino de Deus. E Deus os abençoará… muito mais.


  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now