Qualidade conjugal: o que faz um casamento ser feliz?



Você já parou para pensar o que é qualidade conjugal? Quando estamos em um relacionamento, geralmente avaliamos apenas se estamos felizes ou não. São poucas as vezes em que paramos para pensar: “Afinal, o que torna um casamento feliz?”. Na verdade, a resposta não é simples! Para cada pessoa, o nível de satisfação em uma relação depende de vários aspectos, tais como a expressão de carinho, a presença ou não de filhos, o tempo que o casal passa junto, o sexo, os conflitos que vivenciam, os interesses em comum, entre tantos outros.

Pesquisas realizadas com casais mostram que a qualidade dos relacionamentos realmente depende de uma série de aspectos, havendo três grandes grupos de fatores que definem o nível de qualidade que as pessoas vivenciam em seus relacionamentos (Mosmann, Wagner & Féres-Carneiro, Qué és la calidad conyugal? Una revisión de conceptos. Cuadernos de Terapia Familiar, 67, p. 213-229, 2007).

O primeiro grupo se refere aos recursos pessoais dos cônjuges, ou seja, a maneira como cada membro do casal se comporta, a compreensão que cada um tem sobre a vida, a história de cada um e, especialmente, a forma como pensam que um relacionamento amoroso deve ser. Essas diferenças individuais são o primeiro fator que influencia na qualidade da relação.

O segundo grupo envolve os aspectos referentes ao contexto em que o casal está inserido. Por exemplo, existem fatores estressantes na vida do casal, tais como doenças e dificuldades financeiras? Situações como essas podem influenciar na vida conjugal, uma vez que podem gerar uma grande sobrecarga emocional.

Por fim, o terceiro grupo de fatores que definem o nível de qualidade que as pessoas vivenciam em seus relacionamentos diz respeito aos processos adaptativos, isto é, a capacidade que os casais possuem para enfrentar as suas dificuldades. Esses três grandes fatores interagem constantemente na avaliação que cada membro do casal faz a respeito da sua relação e, consequentemente, na maneira como cada um vai agir perante o seu parceiro ou parceira.

Realmente, a qualidade conjugal não é algo simples! Por isso, ser feliz a dois é uma tarefa que exige um investimento constante, buscando aperfeiçoamento e parceria entre os cônjuges. De modo geral, compreende-se que os principais elementos que fazem com que os parceiros permaneçam juntos e felizes são o amor, o consenso, a flexibilidade, a utilização de estratégias construtivas para a resolução dos conflitos conjugais e o tipo de comunicação entre o casal. Também são de grande relevância para um relacionamento de qualidade a preocupação e o cuidado mútuo, o cultivo da amizade e a existência de projetos de vida comuns.

Para saber mais sobre isso, leia o livro Viver a dois: oportunidades e desafios da conjugalidade, organizado pelas psicólogas e doutoras em Psicologia Adriana Wagner, Denise Falcke e Clarisse Pereira Mosmann e lançado em 2015 pela Editora Sinodal.

#Vidaconjugal

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now