Enchendo o tanque com muito amor



Quando era menino, minha mãe colocou meu irmão Paulo e eu em uma escala para lavar a louça durante a semana. Eu detestava fazer aquilo, mas lavava o mais rápido possível para depois poder jogar bola. Certo dia, desabafei o seguinte: “Quando eu sair de casa, nunca mais vou lavar louça!”.

Os anos se passaram, casei-me com a Priscila e descobri que uma das maneiras pelas quais ela se sentia amada era por meio de atos de serviço. Um belo dia, antes de ela chegar do trabalho, percebi que havia louça suja na pia da cozinha. Então peguei o detergente, buchinha e comecei a lavar a louça. De repente, a Priscila entra na cozinha e exclama: “Amor, o que você está fazendo? Você está bem?”. Respondi: “Eu estou te amando... gatinha!”. Por pouco ela não caiu no chão!

Se você é casado, saiba que seu maior ministério é amar seu cônjuge! A questão é: como fazer isso? O Dr. Gary Chapman, a quem tive o privilégio de interpretar todas as vezes que esteve no Brasil, nos explica no seu livro As cinco linguagens do amor. Neste best-seller, aprendemos que precisamos amar nosso cônjuge por meio de uma linguagem de amor que ele entenda e se sinta amado. Por exemplo: não adianta eu dizer “Te iubesc” para minha esposa porque ela não entenderá nada! Porém, se ela falar romeno, saberá que “Te iubesc” significa “Eu te amo!”. De acordo com o Dr. Chapman, as cinco linguagens de amor são:

  • Palavras de Afirmação – Valorizar e elogiar com palavras que expressem seu amor, respeito e agradecimento ao seu cônjuge.

  • Atos de Serviço – Fazer algo em favor do seu cônjuge. Abrindo a porta, consertando algo, trocando a lâmpada, carregando, cuidando, sendo o Terceiro e até mesmo lavando a louça.

  • Qualidade de Tempo – Não basta dizer que ama, é preciso dedicar um tempo exclusivo para passear, conversar e ouvir seu cônjuge.

  • Presentes – Seu cônjuge se sente amado quando recebe um presente ou lembrança, como uma roupa, joias, sapatos, perfumes, flores e chocolates!

  • Toque Físico – Seu esposo ou esposa se sente amado(a) quando é abraçado(a), acariciado(a), beijado(a), quando pega na mão, recebe um cafuné, carinho nos pés ou parece um gato que deseja que alguém coce as suas costas, além do prazer incomparável do ato sexual.

Sua tendência é amar seu cônjuge com a mesma linguagem de amor que você se sente amado. O correto é você descobrir qual é a linguagem de amor predominante do seu cônjuge e então encher seu tanque com muito amor! Sugiro que vocês conversem sobre isso. Perguntem, descubram e amem-se! Esses princípios também se aplicam aos seus filhos e demais relacionamentos.

Em seu casamento podem faltar muitas coisas, menos uma: o amor! Ao plantar AMOR, você vai colher de volta LOVE, na linguagem que você entende e se sente amado!

#LinguagemdoAmor

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now