A graça garante reconstrução e que não há condenação



Sem a graça de Deus, famílias não sobrevivem. Sem a graça de Deus, indivíduos na família não sobrevivem de uma forma que os satisfaça. Essas duas frases parecem clichês, mas na verdade traduzem uma realidade. Por quê? Simplesmente porque é no contexto da família que mais esperamos ser amados e afirmados e muitas vezes é no contexto do lar onde sofremos nossas maiores dores e decepções.

Nenhuma família perfeita Era de esperar que os relatos bíblicos trouxessem para nós o modelo da família perfeita, além da Trindade. Mas os relatos bíblicos não nos trazem nenhuma família livre de disfuncionalidades. Por exemplo, na família de Adão e Eva houve manipulação e assassinato (Adão deixou-se manipular por Eva e Caim matou Abel). Abraão, para se proteger, mentiu para o rei do Egito dizendo que Sara era sua irmã. Na mesma linha, Isaque mentiu dizendo para Abimeleque que Rebeca não era sua esposa. Davi cometeu adultério e não soube lidar com a intemperança de seu filho Absalão, não colocando limites para ele bem como para si mesmo como rei. Samuel, outro homem de Deus, viu na sua velhice seus filhos se desviando dos caminhos do Senhor. Vejamos na família de Jacó o que aconteceu.

A família de Jacó, uma história de caos (Gênesis 28-31) Não podemos entender a graça na família sem ver certo caos que esta enfrenta ou pode enfrentar. Experimentamos a profundidade da graça quando admitimos a profundidade do caos.

O caos instalou-se na família de Jacó. Primeiro, conhecendo a vulnerabilidade do seu irmão Esaú, manipulou-o e comprou o direito de primogenitura. De certa forma, Deus já havia dado a entender que Jacó herdaria a bênção da primogenitura, mas por causa da sua natureza pecaminosa, como a nossa, Jacó quis apressar-se, tentou dar um jeitinho e causou um caos na família.

O caos foi ainda mais profundo quando, junto com Rebeca, sua mãe, Jacó, que já tinha manipulado seu irmão Esaú, manipula e engana Isaque, seu pai. Jacó usurpa o direito de Esaú e recebe a beca patriarcal de Isaque. A mágoa e perseguição se instalam na família. Ódio entre irmãos faz parte de uma família que talvez devesse ser a família perfeita. O favoritismo de Rebeca para com Jacó e o favoritismo de Isaque por Esaú geram discórdia e um comportamento ensinado. Mais tarde, Jacó vai repetir o erro. Ele exerceu um favoritismo entre Lia e Raquel, bem como entre José e os outros dez filhos dele.

Assim como o favoritismo na casa de Isaque e Rebeca gerou ódio e quase assassinato na família, pois Esaú queria matar Jacó, assim o favoritismo de Jacó gerou ódio e quase assassinato entre os filhos dele. Os filhos de Jacó desonraram o pai, enganando-o e mentindo, dizendo que José havia sido devorado por um animal selvagem, da mesma forma que Jacó mentiu para seu pai dizendo-se ou fazendo-se passar por Esaú.

Imagino que, como muitos pais, de certa forma Jacó deve ter em algum momento pensado: “Será que foi esta a família que sonhei ter?”. Jacó nunca imaginou que seus filhos seriam capazes de matar todos os homens de uma cidade para vingar o estupro que a irmã deles sofreu. Ao mesmo tempo, nunca poderia imaginar que Rúben, seu primogênito, dormiria com a concubina do pai.

O caos na família também é instalado quando os pais não impõem limites para seus filhos. Por medo ou por um sentimento de culpa ou inadequação, não sabem dizer “não” para os filhos, que gritam por limites, fazendo ou praticando coisas incríveis em contraste com os valores dos pais.

Como pais e mães, somos afetados pelas dores da família. Talvez não tenhamos em nossa família um caso de um quase assassinato, mas quantas famílias não sofrem ao ver seus filhos brigando entre si na idade adulta? Ou alguns dos filhos, que viram e presenciaram a prática de valores bíblicos por parte dos seus pais, vivenciarem valores totalmente contrários aos padrões de Deus?

Muitos dos comportamentos errados de uma família são herdados, como vimos na família de Jacó. Daí, uma intervenção divina precisa acontecer para quebrar o ciclo de repetição de comportamentos errados. E essa intervenção é a intervenção da graça de Deus. Por isso, a história do caos não precisa terminar no caos nem o caos ser permanente. É nesse contexto que a graça aparece.

A história da graça na vida de Jacó (32-33) A história do caos dá lugar a uma história da graça quando alguém acorda para mudanças. Depois de quase vinte anos longe de casa, Jacó, agora um homem rico, casado e com onze filhos, quer voltar para Canaã. No caminho, precisa enfrentar seu irmão, a quem tinha traído, manipulado e enganado. Jacó saiu de casa cheio de si mesmo, autoconfiante, arrogante, como se tudo estivesse sob controle debaixo de seus braços. Mas agora ele precisa refletir e enfrentar sua realidade.

Jacó está na margem do Vale do Jaboque. Ele está sozinho (Gênesis 32.24). A solidão produz em nós reflexão, medo e perguntas. Como vou sair desta? É assim que quero viver o resto da minha vida? Aquele homem arrogante e autoconfiante chega para Deus e reconhece: “Estou com medo...” (Gênesis 32.11). Quando alguém honestamente reconhece perante Deus que está com medo, está admitindo sua impotência. Era como se Jacó dissesse: “Até hoje eu vivi da minha força e da minha arrogância. Agora preciso do Senhor”.

A intervenção da graça começa quando corremos para Deus e admitimos nossa incapacidade de lidar com os erros pessoais e as consequências desses erros na família. Foi o que Jacó fez. Mas a oração de Jacó tem um componente muito crucial. Ele ora baseado no que já havia visto e experimentado de Deus no passado. Ele ora baseado na Palavra de Deus dada a ele (Gênesis 32.12). Nós não merecemos a intervenção de Deus em nossa vida para mudar a história do caos em nossa família, mas a graça leva em conta o que Deus diz. Deus nos diz que é o nosso socorro. Por isso podemos orar com confiança.

Jacó havia orado e agora espera a resposta de Deus, que aparece a ele de uma forma inusitada (Gênesis 32.22-31). Jacó luta com Deus pedindo e rogando para abençoá-lo. Jacó sabia que pedir a bênção de Deus significava um recomeço. Por isso, ele rogou: abençoa-me. O que Deus fez? Tocou em Jacó. Tornou-o manco, não como castigo, mas era a marca da graça de Deus sobre ele. E não somente isso: Deus trocou o nome de Jacó. Como Jacó ele havia se tornado prepotente, independente de Deus, rico, mas vazio. Ele era o enganador. Mas agora tinha uma nova identidade. Agora era Israel. Agora era aquele que havia lutado com Deus, mas Deus havia transformado a vida dele. O Vale do Jaboque tornou-se um lugar de transformação. Jaboque significa “passagem” e no Jaboque Deus conduziu Jacó por uma passagem para uma nova vida.

Assim é a graça de Deus em nossa família. Somos responsáveis por nossos próprios erros e não podemos culpar nossos pais. Mas chega a hora da mudança. E a mudança é expressão da graça.

A graça transforma todo aquele que se beneficia dela Quando a graça nos invade, não necessariamente Deus retira as consequências dos nossos erros na família, mas primeiramente reconstrói e perdoa quem está querendo mudar. O perdão é dado, por causa de Jesus, para que o relacionamento com o Pai celestial e a força para mudar sejam dados a quem quer mudar.

A história de Jacó, de certa forma, se repete em nossa família. Talvez não tenha havido tentativas de assassinato na família, mas existe favoritismo, mágoas guardadas, comportamentos agressivos. Talvez alguns venham de famílias que passaram por divórcio, e a história do passado se repete. Ou talvez outros tenham sido abandonados e, para não sofrer outro abandono, passam a ter uma vida sexual promíscua. A dor se instala, bem como o pecado.

Mas a graça gera recomeços. Jacó não mudou de repente. Saindo do Jaboque, o ódio entre irmãos foi trocado por um abraço de perdão e reconciliação. Mais tarde, Jacó viu seus filhos se reconciliando. Tudo começou quando uma pessoa, Jacó, resolveu depender de Deus para mudar. Com a mudança de Jacó, sua família, seus filhos, seu netos foram abençoados.

Por causa da graça, famílias e pessoas são reconstruídas. Por causa da graça, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.

#Graça #Casamento

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now