• Admin

Ame a Deus e faça o que quiser



“Pondera cuidadosamente de que qualidade é aquilo que amas” (Ovídio)

Como todas as crianças, eu também adorava ir ao circo e ficava deslumbrado ao entrar naquele reino encantado sob a lona.

Ah, o mundo maravilhoso do circo! Certamente não há uma só criança que não se empolgue com as apresentações espetaculares dos artistas e, muito mais, com os animais. As cores, a música, os desafios emocionantes do picadeiro hipnotizam os pequenos espectadores.

No entanto, quando eu ia ao circo, não eram os palhaços e os animais que mais me fascinavam, mas o malabarista. Ele colocava sete pratos de porcelana sobre sete diferentes varas de ponta e os mantinha sempre girando em um incessante vaivém, não permitindo que os pratos parassem, caíssem e se quebrassem. Eu achava simplesmente fantástico!

Moro em São Paulo e observo a efervescência crescente desta cidade que nunca para, com pessoas correndo, dia após dia, num ritmo alucinante. Atualmente vivemos como equilibristas. Nós nos desdobramos para equilibrar, sempre firmes e muito ativos, os diversos pratos que compõem o universo de nossas vidas. Somos engolidos pela “tirania do urgente” e levados nessa correnteza. Quando damos conta, nossa qualidade de vida já está seriamente comprometida.

Mas o que realmente significa ter qualidade de vida? É muito mais do que ter saúde física e mental. É estar bem com você mesmo, com a vida e as pessoas queridas. É ter hábitos saudáveis, cuidados com o corpo, atenção com a qualidade dos relacionamentos, um rígido equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, tempo de lazer e saúde espiritual.

O urgente não pode tomar o lugar do que é importante. Mas ele lutará por atenção. Gritará, berrará como uma criança faz quando não tem os seus desejos satisfeitos.

Vivemos em uma sociedade imediatista e impulsiva. Estamos acostumados a obter o que queremos, e de imediato. Somos pressionados a produzir sempre mais e isso nos obriga a permanecer horas e horas longe de casa. Além disso, nosso ego, sempre mais faminto por viver intensamente, é acariciado quando nossa agenda está superlotada. Mas esse frenesi leva o clima familiar a uma constante sensação de desassossego e insatisfação. Paradoxalmente, as prioridades de Deus não são barulhentas, não exigem atendimento imediato. Elas aguardam calma e pacientemente que compreendamos o seu valor.

O consultor administrativo, escritor e professor austríaco Peter Drucker disse: “O primeiro passo na direção de uma melhor utilização do seu tempo não é fazer uma nova agenda, mas analisar a antiga”. Precisamos imediatamente entender e vivenciar quais são as prioridades de Deus para nós. Sem essa descoberta permitimos que se estabeleça uma incoerência interna que nos desestabiliza e nos prejudica emocional e espiritualmente, atingindo em seu rastro também nossa família.

Mas eu gostaria de dizer que há esperança. É possível alterar nossa qualidade de vida e a de nossa família. Pessoas antes das coisas – Em 1 Coríntios 8.5 Paulo elogia os cristãos da Macedônia, dizendo: “... deram-se a si mesmos, primeiro ao Senhor, depois a nós, pela vontade de Deus”. Segundo este versículo, nossa prioridade deve ser nos entregarmos aos nossos cônjuges e filhos em primeiro lugar, e depois pensarmos em dar a eles coisas materiais.

A família e o lar antes do trabalho, da igreja, da carreira – Sei que acabo de tocar em uma questão difícil para alguns, especialmente para o homem ou a mulher que deseja se realizar profissional/ministerialmente. Há algo de errado nesse objetivo? Não necessariamente. Porém, muitas pessoas, no afã de atingir suas metas, chegam a se esquecer de suas famílias e acabam tentando substituir sua presença com coisas materiais.

Cônjuge antes dos filhos – Há pais que se devotam tanto aos filhos que colocam seu cônjuge em segundo lugar. Contudo, os filhos aprendem a amar quando testemunham o amor que existe entre seus pais. Isso os torna mais seguros.

Os filhos antes dos amigos – Às vezes é preciso desmarcar alguns compromissos sociais para dar mais atenção aos filhos.

Cônjuge antes de si mesmo – Essa é a essência do ponto de vista bíblico no que diz respeito ao casamento. Paulo afirma em 1 Coríntios 7.3-5 que não há lugar para egoísmo nesse importante, sublime e íntimo relacionamento. É o amor ágape, o outro centralizado e não autocentralizado.

Espírito antes da matéria – Em 2 Coríntios 4.18 lemos: “Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas”. A alma, o galardão celestial, a fé, a esperança e o amor não podem ser vistos, mas são os elementos mais importantes do tempo e da eternidade.

Se continuarmos a nos submeter à tirania do urgente, abraçando um estilo de vida cada dia mais intenso, em breve não conseguiremos mais retomar o controle para nadar contra a correnteza que tenta nos engolir definitivamente.

Devemos enquanto é tempo: 1. Parar e avaliar: será que tenho colocado pratos demais para girar em varas? 2. Pedir a Deus que nos mostre suas prioridades para a nossa vida e procurar enxergá-las. 3. Estarmos dispostos a fazer mudanças drásticas. Nossa maior prioridade é amar a Deus de todo o nosso coração, de toda a nossa alma e de todo nosso entendimento e força. As outras atitudes serão decorrentes dessa. Assim, somente assim, conseguiremos amenizar os efeitos danosos de uma sociedade com prioridades falsas e distorcidas.

C. S. Lewis disse: “Ame a Deus de todo seu coração e faça o que quiser!”. Nossa dependência do Senhor (João 8.28), nossa obediência à sua vontade e aos princípios da sua Palavra (João 15.9-10) indicarão o verdadeiro e adequado propósito da nossa vida (João 8.14).

Jesus Cristo, o Filho de Deus, deixou seu exemplo enquanto viveu entre nós. Ele andou em perfeita harmonia e em total dependência do Pai. Alinhou sua vida com a do Senhor e obedeceu a Palavra, o que lhe trouxe total realização, pois, obviamente, Ele conhecia as suas prioridades e as colocava na ordem correta.

Quando paramos para avaliar friamente, percebemos que o nosso problema real não é a escassez de tempo, mas sim prioridades erradas.

Deus usa nossa mente e nosso coração para conduzir os nossos passos. Se amarmos ao Senhor nosso Deus de todo coração, teremos a perspectiva correta para tomar decisões sábias que dirigirão nossa vida. Que Ele nos ajude a caminhar rumo a uma vida pessoal mais disciplinada com Ele.

#Saúde

  • Twitter Clean
  • w-facebook