Um estilo de vida



Nos dias de hoje, em qualquer conversa entre duas pessoas, surge – sem exceção – um assunto específico: a falta de tempo. Alguns até arriscam uma frase: “Seria muito bom se o dia tivesse mais duas ou três horas”. Mas, na verdade, isso é falso. Se o dia tivesse 30 horas, em vez de 24, com certeza também aproveitaríamos mal o tempo. Sabe por que isso acontece? Porque nossa vida está pautada pelo urgente e não pelo mais importante.

Por exemplo, a maioria dos cristãos que conheço afirmaria que a adoração em família é importante, mas 90% não separa tempo para colocar isso em prática. Por quê? É isso mesmo que você está pensando: “Falta tempo”.

Eu quero, então, de forma bem prática, mostrar que a adoração em família é importante, praticável e necessária. Ela não é nenhum bicho de sete cabeças, apenas precisamos fazer desse momento uma prioridade. Por isso, devemos compreender que:

1. Nossos lares são um lugar de adoração. O apóstolo Pedro exorta os maridos a viverem com suas esposas “em entendimento” (1 Pedro 3.7). A que ele se referia? Simples: à oração do casal. O apóstolo assumia que casais cristãos oram juntos em casa. E a oração é uma das formas de adoração que a Bíblia nos ensina. Quando marido e mulher oram juntos, eles estão oferecendo culto a Deus ao se colocarem na dependência do Senhor! Essa é uma imagem poderosa que exerce grande influência.

2. A adoração em família é o melhor caminho para falar de Jesus aos filhos. Quem melhor para falar do amor de Deus aos filhos do que os próprios pais? Somos nós, pais, que construímos neles a imagem de quem é Jesus. Não são os professores da escolinha bíblica. É responsabilidade nossa! As oportunidades que nossos filhos têm com esses professores a cada semana é limitada em comparação com o tempo que podemos gastar com eles todos os dias.

3. O exemplo de vida espiritual madura na família vai além das quatro paredes da casa. A prática da adoração familiar promove, continuamente, confissão, perdão e restauração que todas as famílias saudáveis precisam. Dentro de casa, nossos filhos veem o pior e o melhor de nós. Mas um homem e uma mulher que estão cientes da sua imperfeição e da consequente dependência do Espírito Santo se voltarão incansavelmente para a Bíblia e para a centralidade de Cristo em casa. E a influência disso é enorme! Os vizinhos percebem que há algo diferente nessas pessoas. Os amiguinhos dos filhos notam que, diante de determinadas situações, as atitudes são diferentes das que estão acostumados a ver.

A adoração em família é um espaço para que pais e filhos, juntos, se apresentem regularmente diante de Deus, em humildade, reconhecendo seu pecado e a necessidade do Salvador. Uma família que prioriza esse estilo de vida estará construindo sua casa sobre a rocha: “Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu” (Mateus 7.24-27).

#Adoraçãoemfamília

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now