Não confunda salame na mesa com sem sal na milanesa



A comunicação é fundamental no cotidiano da vida familiar. Quando escrevo sobre este tema, vem-me à memória um fato que aconteceu no início do meu casamento, há trinta e três anos. Certo dia, minha esposa tinha preparado meu prato favorito para o jantar, bife à milanesa. Antes de me sentar à mesa, abri a geladeira para pegar o suco e notei que havia salame fatiado. Então, fiz o seguinte comentário: “Você não colocou o salame na mesa?”. Foi aí que o problema da comunicação ficou notório, pois ela, sem perder tempo, pegou o saleiro e colocou na mesa. “O que aconteceu?”, perguntei. Ela respondeu: “Se o milanesa está sem sal, pegue o saleiro e coloque o quanto de sal quiser!”. “O que você entendeu?”, questionei. Ela, bem brava, respondeu: “Que não tem sal na milanesa”.

Então expliquei: “Não disse que não tem sal na milanesa, disse apenas que você não tinha colocado o salame na mesa!”. A partir desse fato, nossa comunicação ficou marcada com a seguinte frase: “Não confunda salame na mesa com sem sal na milanesa”.

Você percebe como a comunicação é importante na vida do casal e da família? Podemos definir comunicação como um processo (verbal ou não) de compartilhar informações com outra pessoa de uma forma tal que ela compreenda o que você está dizendo.

A Palavra de Deus nos alerta que devemos estar “sempre prontos para ouvir” (Tiago 1.19). Escutar mais e falar menos é o segredo. Deus nos fez com dois ouvidos e uma boca, por isso, cuidado! “Não confunda salame na mesa com sem sal na milanesa.”

A língua pode ser muito perigosa, como lemos em Provérbios 18.13: “Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha”. Devemos tomar cuidado com as palavras, pois podem ferir as pessoas.

Lemos em Tiago 3.5-6: “A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniquidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno. Elas se espalham como fogo”. Tudo o que for dito ajuda ou atrapalha, cura ou deixa marcas, edifica ou derruba. A boa comunicação no lar começa quando compartilhamos nossas opiniões, sonhos e temores. A comunicação permite uma intimidade que ajuda a unir o casal, por isso dê atenção às palavras dele ou dela sem reagir negativamente. Pergunte e vá sondando com gentileza até compreender o que o outro está querendo dizer. Não tente ler a sua mente.

Não deixe que as raízes da amargura se intensifiquem e tomem conta de seus conflitos dia após dia por causa de uma má comunicação. Por isso, lembre-se de planejar o local adequado e a atmosfera agradável para expor um assunto. Nunca se esqueça de orar antes. Guarde seus comentários até que ele(a) esteja receptivo, e assim suas chances de resolver os problemas que deseja apresentar-lhe serão muito maiores.

Seja gentil. Seu propósito principal deve ser fazer-se compreender e não exigir uma mudança de opinião. Perdoe e esqueça o incidente. Se você acha que só tem direito a um erro, lembre-se de que Jesus disse-nos para perdoar setenta vezes sete.

Siga esses simples conselhos e com certeza sua comunicação e ação farão toda diferença para um lar repleto de harmonia e amor.

Deus os abençoe!

#Comunicaçãoação

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now