Não entendi o que você disse



Os quais temos ouvido e sabido, e nossos pais no-los têm contado. Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que fez. (…) Para que a geração vindoura a soubesse… Para que pusessem em Deus a sua esperança, e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos. E não fossem como seus pais, geração contumaz e rebelde, geração que não regeu o seu coração, e cujo espírito não foi fiel a Deus. Salmos 78.3-4, 6-8

Você tem em seu coração o desejo de levar sua família aos pés do Senhor Jesus? Em especial, levar seus filhos a declarar Jesus como Senhor e Salvador? Esta edição da revista Lar Cristão tem como desafio falar da evangelização no local mais difícil e desafiador de acontecer: em nossa casa! Por isso, a comunicação do evangelho acontece muito mais naquilo que fazemos do que nas nossas palavras! Você já ouviu dos seus filhos: não entendi o que você disse? Ou você já disse isso para eles?

Alguns dias atrás recebi uma mensagem em um aplicativo, cheia de carinhas e caretas e algumas palavras, e pedi para minha filha “traduzir” para mim. Ela deu risada, e por meio de cada figura ela me disse o que uma pré-adolescente da igreja estava escrevendo para mim. Você tem tido dificuldade para entender o que as pessoas estão dizendo? Um texto clássico, lido e relido por muitas pessoas, tem como título “as cinco linguagens do amor”, de Gary Chapman, que são: afirmação, qualidade do tempo, presentes, gestos de serviço e toque físico. Este livro se multiplicou para casais, crianças, adolescentes, porque, na verdade, talvez o maior desafio que temos hoje é encontrar uma linguagem que possa falar do amor de Cristo, e essa linguagem é o amor.

No texto do salmo 78, encontramos um desafio: não encobrir de nossos filhos as maravilhas que Deus fez. Minha pergunta é: estamos encobrindo? Ou não estamos vivendo as maravilhas de Deus? A linguagem do amor se expressa em cada área da nossa vida. Precisamos levar nossos filhos aos pés do Senhor Jesus, e para isso a linguagem deve ser por meio de nossos gestos.

A linguagem do amor deve se expressar na coerência – viver perante nossos filhos o que falamos, em especial ser em casa o que declaramos ser na igreja.

A linguagem do amor deve se expressar na compaixão – precisamos viver e sentir a dor de nossos filhos, como se elas fossem nossas. Suas lutas, angústias, desafios, precisamos nos colocar no lugar deles.

A linguagem do amor exige renúncia – menos computador, TV, tablets, celular, mais atenção, olhar, perceber. Para isso é necessário que você de fato renuncie também ao seu “direito” de ficar nas redes sociais, aplicativos, etc.

A linguagem do amor exige toque – carinho, afetividade. Você tem praticado isso em sua casa? Você se lembra da última vez que parou para pegar seus filhos no colo? Não importa a idade deles, mesmo que não possa fazer isso fisicamente, dedique um tempo simplesmente para trazê-los para perto de você. Um abraço, um beijo, um toque de amor e carinho.

A linguagem do amor exige tempo – falar de Jesus é fácil, difícil é viver Jesus de forma prática na família, e isso exige tempo, dedicação, oração, leitura da Palavra, jejum. Seus filhos já viram você lendo a Bíblia, jejuando?

Temos praticado o jejum em casa, e neste ano, como família, fizemos um jejum de Daniel, porque minha filha nunca tinha feito. Todos nós fizemos renúncias para ajudá-la a cumprir seu propósito. Este foi um tempo precioso para todos nós de oração e de criar receitas para um tempo de renúncias, foi uma exigência do evangelho.

Se você deseja falar do amor de Jesus para os seus filhos, não use palavras, use atitudes, pois esta será sempre a melhor linguagem do amor.

Quero desafiar você a algo prático neste tempo: 1. Desafie os integrantes da família a escrever uma mensagem codificada, e cada um terá um tempo para decifrá-la. Depois, leiam as mensagens e vejam quanto conseguiram transmitir a partir dos seus códigos. 2. Escolham um dia da semana, um horário, e desliguem tudo – TV, computador, celular, tablets – e por um tempo estipulado tenham um momento de oração e de compartilhar uma bênção da semana e um desafio. Encerrem colocando os pedidos diante do altar do Senhor e celebrem com um lanche muito especial. Será um tempo abençoado por Deus!

#Evangelização #Comunicação #Amor #LinguagemdoAmor

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now