• Admin

Tipos de personalidade



Para Carl Jung, existem quatro funções psicológicas básicas: pensar, sentir, intuir e perceber. A partir dessas funções e dos tipos de caráter fundamentais, Jung assinala que se formam oito tipos de personalidade bem diferenciados. Todas as pessoas pertencem a um ou a outro tipo: reflexivo extrovertido, reflexivo introvertido, sentimental extrovertido, sentimental introvertido, perceptivo extrovertido, perceptivo introvertido, intuitivo extrovertido, intuitivo introvertido.

E como podemos transformar nossas diferenças de personalidade? Cientificamente, existem tratamentos por meio das terapias ou de medicamentos para controle de algum surto. Temos de entender que viver em nossa sociedade é viver com os opostos, aproveitando cada oportunidade para interagir com o outro em busca de melhorar-se, fazendo parte do mundo em que vivemos.

O texto de Provérbios 27.17 – “Como o ferro com o ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo” – trabalha com a ideia de que nos atritos de nossos relacionamentos somos aperfeiçoados, e não se trata de uma dominação de um sobre o outro, mas de ambos crescerem por meio do relacionamento.

Mas aqueles que já tiveram uma experiência de entregar sua vida a Jesus Cristo passam por uma metamorfose, tornando-se uma nova criatura, como diz Paulo: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5.17). Será que, à luz da Bíblia, estamos falando só espiritualmente? Não, porque mais à frente Paulo mostra que Cristo instituiu a sua Igreja e forma um corpo com muitos membros, e estes devem esforçar-se para que haja unidade nesse corpo e um crescimento a fim de chegarmos à estatura do varão perfeito.

Como transformar nossa personalidade? Paulo diz em 1 Coríntios 2.16: “Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo”. Esse texto nos dá a ideia de que nós temos o Espírito Santo por termos aceitado a Cristo como Salvador e guiados pelo seu Espírito entendemos a vontade de Deus a ponto de, nesse relacionamento, deixarmos de nos parecer com nós mesmos para sermos um em Cristo, como nos ensina na sua oração registrada em João 17.

A nossa transformação também passa por um processo do esvaziar do nosso eu para sermos cheios do Espírito Santo, mas devemos entender que, para termos a mente de Cristo, será um processo em que não estamos no controle, pois o esvaziar ou encher do Espírito ocorre quando obedecemos ou não à vontade de Deus.

No nosso mundo secular somos submetidos a muitas adaptações para mantermos o trabalho, relacionamentos, amizades, estudos, etc. Essas adaptações podem ser chamadas de transformação da nossa personalidade, quando passamos a subjugar nossa vontade para o bem dos relacionamentos. Fazemos isso com o objetivo de superarmos os bloqueios que temos para alcançar uma vitória.

Se você fizer uma busca na internet com o tema “Tipos de Personalidade”, encontrará vários testes para descobrir em que grupo se encaixa. Você terá de ser sincero(a) em suas respostas para compreender que atitudes deve tomar para melhorar sua personalidade.

“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (Provérbios 4.18). Nossa meta, como diz esse versículo, é brilhar cada vez mais até chegarmos ao dia perfeito. Isso significa que onde nos encontramos é um ponto de partida para sermos melhores do que somos.

Viva um dia de cada vez, alcançando pequenos trunfos, que a vitória estará perto.

#Personalidade #Relacionamento

  • Twitter Clean
  • w-facebook