Férias sem filhos, uhuuuuuu



Férias é sempre uma palavra boa de pronunciar, mas acima de tudo de ser vivida. O corre-corre da vida agitada, a necessidade de trabalhar cada vez mais para pagar as contas e, às vezes, a compulsão pelo trabalho têm tirado essa palavra do vocabulário de muitas pessoas. Tirar férias é uma necessidade!

E você já pensou em tirar férias sem filhos? Só você e seu cônjuge? Uhuuuuuuu! Ou você acha que férias têm de ser somente com os filhos, sogra, cunhados e o totó da família?

Sim, essas férias também são boas, mas não seria hora de pensar nas férias em que só você e seu cônjuge estariam juntinhos?

Talvez você nunca tenha pensado nessa hipótese, mas quero apresentar-lhe boas razões para você pegar sua agenda e pensar seriamente em tirar umas férias só você e sua amada ou seu amado. Então vamos lá. Anote:

1 – As férias só entre o casal, sem a presença dos filhos, poderá se transformar numa ótima oportunidade para conversar sem interrupções. Enquanto nas férias com toda a família temos de dividir a atenção com os demais membros, nas férias conjugais os cônjuges têm essa bênção, que é não ter de dividir a atenção com outros. Podem conversar, tranquilamente, sem interrupções de crianças pedindo a atenção. Podem conversar sobre assuntos sérios, amenos e sem muita importância. Podem conversar sobre temas importantes da vida a dois como finanças, sexo, criação de filhos, aposentadoria e muito mais.

2 – As férias conjugais, sem a presença de filhos, será uma ótima oportunidade para se divertirem. Quando os filhos estão presentes, especialmente se ainda são pequenos, muitas diversões (parque, brinquedos, etc.) são escolhidas em função deles e não do casal. Nas férias conjugais, não existe essa preocupação. O casal escolhe que tipo de diversão deseja. Pode ser aquela trilha mais radical, o brinquedo do parque que dá mais adrenalina, aquele filme “cabeça” que, depois do final, dá para puxar uma boa conversa.

3 – As férias conjugais são uma ótima oportunidade para vocês exercitarem e treinarem a vida a dois no futuro, sem a presença dos filhos. Um dia os filhos vão se casar, construir suas próprias famílias e outras férias virão, agora sem eles. Então, casais que tiram férias sozinhos quando as crianças ainda são pequenas estão prestando um grande serviço ao próprio casamento e aos filhos. Por quê? Porque é saudável para o casamento manter a independência dos filhos. Quando isso não acontece, pode ocorrer entre o casal e os filhos uma simbiose perigosa e que pode causar danos no futuro. Sabe de uma coisa? Quando vocês partirem para as férias conjugais, vão descobrir que o mundo e sua família não precisam tanto de vocês. Preparem-se, porque durante as férias seus filhos podem até se esquecer que vocês existem.

4 – As férias conjugais, com certeza, serão momentos para reconectar a intimidade conjugal. Pense nos momentos em que você gostaria de fazer algo com seu cônjuge, mas não pôde fazer porque os filhos estavam ali e não rolou o clima. Nas férias conjugais, esqueça que isso possa acontecer. Lá estarão só vocês, sem crianças para cortar o clima, para ter aqueles momentos que só os casais podem desfrutar.

5 – Vocês poderão dormir! Já pensou numas férias em que vocês podem dormir sem serem acordados por crianças pulando em cima de sua cama e interrompendo aquele sono profundo? Férias como estas somente sem a presença de filhos.

6 – Férias conjugais são ótimas para trabalhar a prevenção de problemas futuros. Nas férias sem filhos, vocês poderão trabalhar áreas da vida a dois que precisam ser discutidas, avaliadas e tratadas. É um momento propício para aparar arestas do casamento para que este continue firme e sólido.

7 – Seus filhos, no fundo, vão ser beneficiados. Quando voltarem, seus filhos poderão ver as fotos de seus pais se divertindo, apaixonados e felizes. Isso fará bem a eles, com certeza. Eles, talvez, não falarão, mas desenvolverão o seguinte pensamento: “Papai e mamãe se amam, e isso é bom para mim”.

E então, não existem boas razões para você pegar a agenda e marcar logo aquela férias só você e seu amado ou sua amada? Não precisa ser num hotel de luxo ou num desses lugares paradisíacos que a gente vê nas revistas de turismo. Hoje existem muitos hotéis que oferecem bons preços, e com um pouquinho de planejamento isso pode ser concretizado.

Mas cuidado com o celular. Não adianta muito tirar uns dias de férias com o cônjuge e ficar sempre conectado, dar mais atenção aos que estão distantes e negligenciar aquele/a que está perto. Cuidado também com as dívidas. As férias não devem ser causadoras de uma dívida e dificultar a vida financeira da família. Se for pagar em prestações, procure encaixá-las no orçamento mensal. Tirar férias na baixa temporada é melhor ainda.

No mais, aproveite. Faça um esforço para “esquecer” os filhos por esses dias. Eles, com certeza, vão gostar muito da ausência dos pais por um tempo.

Lembro-me de um retiro de casais em que os filhos não podiam participar. As mães ficaram aflitas, preocupadas com os filhos. Não aguentando, saíram do hotel onde estavámos hospedados e ligaram para os seus filhos. Para a sua decepção, os filhos não quiseram atender ao telefone nem estavam se lembrando de que seus pais estavam naquele retiro de casais.

Tire fotos e passe-as para o papel. Hoje, com o advento dos celulares, muitas fotos ficam esquecidas dentro de um HD. Fotos em papel nos lembram sempre dos bons momentos que construímos como casais. Essas fotos serão verdadeiros baús de memórias para o casal, filhos, famílias e amigos. E então? Pegue agora sua agenda, chame seu amado ou amada, marquem esses dias de férias, coloquem no orçamento, comuniquem aos filhos e aguardem ansiosamente por esses dias, que serão, certamente, inesquecíveis.

#Férias #Tempo #Casamento

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now