Gerando filhos para Deus



“Os filhos são herança do SENHOR, uma recompensa que ele dá”. (Salmos 127.3)

A lição número um para todos os pais é que os filhos pertencem ao Senhor, conforme está escrito. Partindo desse ponto, vamos aprender e entender que devemos criar nossos filhos para Deus prioritariamente, e não para nós.

Embora possa soar de forma estranha, é isso mesmo que o Senhor diz em sua Palavra e é exatamente essa a missão que Ele tem delegado a nós, pais.

Na Antiga Aliança, todo macho era circuncidado ao oitavo dia como um sinal de consagração, segundo o decreto divino.

“Da sua geração em diante, todo menino de oito dias de idade entre vocês terá que ser circuncidado, tanto os nascidos em sua casa quanto os que forem comprados de estrangeiros e que não forem descendentes de vocês. Sejam nascidos em sua casa, sejam comprados, terão que ser circuncidados. Minha aliança, marcada no corpo de vocês, será uma aliança perpétua” (Gênesis 17.12-13).

Por ocasião do nascimento de Jesus, seus pais procederam de acordo com o estabelecido pela lei: “Completando-se o tempo da purificação deles, de acordo com a Lei de Moisés, José e Maria o levaram a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor (como está escrito na Lei do Senhor: ‘Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor’” (Lucas 2.22-23).

Temos em Jesus o exemplo perfeito do que é gerar um filho para Deus. Embora aparentemente não seja tão frequente a presença de José e Maria na vida de Jesus após seus doze anos, fica claro que eles fizeram um excelente trabalho, evidentemente auxiliados pelo Senhor.

Esses exemplos servem de base e direção para que desenvolvamos um projeto voltado para nossos filhos, que lhes permita ter um encontro real com Deus e viver uma vida verdadeira com propósitos bem-definidos.

É bem provável que a maioria de nós se sinta limitada na tarefa de educar e discipular filhos. Porém, à medida que, por obediência, tocamos as águas com o cajado, elas se abrem e nos permitem atravessar o mar que nos leva ao desafio de gerar filhos para a glória de Deus, consagrando-os, formando-os e preparando-os para se tornarem homens de bem e instrumentos para abençoarem a sociedade.

“Como é feliz quem teme o SENHOR, quem anda em seus caminhos! Você comerá do fruto do seu trabalho, e será feliz e próspero. Sua mulher será como videira frutífera em sua casa; seus filhos serão como brotos de oliveira ao redor da sua mesa. Assim será abençoado o homem que teme o SENHOR” (Salmos 128.1). O papel dos pais Creio que a principal tarefa dos pais se baseia na influência. Gostaria de sugerir pelo menos seis áreas vitais de influência na vida dos filhos: espiritual; moral; emocional; intelectual; profissional e ministerial.

Sendo o homem o cabeça da mulher, é dele a maior responsabilidade como líder do lar. Ele é o maior influenciador dos filhos e se falhar nessa missão restará para a esposa uma tarefa extremamente pesada.

Papel dos filhos Todo filho cristão conhece, ou pelo menos deveria conhecer, o texto de Efésios que ensina os filhos a honrarem seus pais. Uma forma prática de honrar pai e mãe é praticar o princípio de Provérbios 22.28: “Não mude de lugar os antigos marcos que limitam as propriedades e que foram colocados por seus antepassados”.

Quero encorajá-lo a seguir nesse caminho por acreditar que o Senhor é o maior interessado na felicidade de todos os homens. Ele sabe que o segredo para isso está em guardarmos seus mandamentos e vivermos para seus propósitos. Estou certo de que se pais e filhos se dedicarem a cumprir seus papéis, Deus cooperará com ambos, e sua glória se manifestará e alcançará a sociedade.

#Paternidade #Filhos

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now