• Admin

Manifeste graça constantemente em seu relacionamento



O que acontece quando seu cônjuge toma uma decisão financeira cujos resultados são desastrosos e você descobre que não foi comunicado(a) do fato até que as consequências venham à tona? Isso pode parecer algo muito distante, mas o fato é que tais situações realmente acontecem. Talvez agora mesmo você esteja vivenciando algo semelhante em seu casamento. Nesse caso, você, como cônjuge, está disposto(a) a perdoar?

Porque “ser um” é algo a ser aprendido Quando somos solteiros, tomamos decisões financeiras cujas consequências têm certa limitação. Quando casamos, a situação é bem diferente. Tudo bem que, mesmo como uma pessoa solteira, você pode tomar decisões financeiras precipitadas, porque não temos uma cultura de educação bíblico-financeira forte dentro de nossas igrejas. Mas para um casal, isso é muito mais sério.

Então, quando você casa, vai notando que a famosa expressão bíblica “se tornarão uma só carne” é algo a ser aprendido na vida financeira também. Isso não acontece automaticamente, mas como fruto de seu relacionamento com seu cônjuge.

Meu marido comprou um carro novo! Estou me lembrando de uma pessoa amiga, recém-casada, que me disse: “Meu marido quer trocar de carro porque seus amigos de trabalho trocaram seus carros. Mas ainda nem compramos todos os móveis da sala”. Agora imagine se ele tivesse comprado o carro sem comunicar isso à esposa, com a intenção de, digamos, fazer uma surpresa e, por alguma razão, perdesse o emprego e o carro novinho fosse tomado pelos credores? Como você lidaria com esse tipo de situação? Estaria disposto(a) a perdoar?

Minha esposa fez um rombo no cartão de crédito Às vezes o fenômeno pode ser exatamente o contrário. O marido ficou sabendo que a esposa usou o cartão de crédito, não pagou e depois vem a notícia do rombo nas contas, acrescidas de juros, multas e muita dor de cabeça. Você, como esposo, estaria disposto a perdoar, tratar a questão com o máximo de tranquilidade?

Perdoar sempre Não foi à toa que Jesus nos orientou a perdoar setenta vezes sete. Aqui esta multiplicação significa sempre. Mas, sem dúvida alguma, o perdão e a restauração do relacionamento devem ser seguidos de uma boa transformação bíblico-financeira para que ambos, marido e mulher, caminhem com um só pensamento e compartilhando seus objetivos financeiros.

Eu espero que essa graça de perdoar seja algo mais que constante em sua vida. Afinal de contas, até mesmo nas finanças, sem graça não tem graça. É isso que eu desejo para a sua vida.

#Terceiraidade #Finanças

  • Twitter Clean
  • w-facebook