Criando filhos em uma sociedade machista



Aqui no sul, e não se assustem as outras partes do Brasil, chamamos os meninos de guris. Mas tanto faz o nome que se dê, dá no mesmo. E me perdoem as gurias e os seus pais (homens), ou seja, o “clube do Bolinha”.

Começando do enxoval, quem vê uma criança vestida de azul já deduz que se trata de um menino. E se está de rosa, não há dúvida de que seja menina. Outra diferença é notada no quarto do infante. Mesmo que não sejam usadas as cores típicas, o tema da decoração já é um indicador do gênero do habitante.

E assim prosseguem as diferenças no tratamento do filho e da filha. Os pais costumam ser mais duros com os meninos e mais dóceis com as meninas, que são mais delicadas por natureza.

Em relação a princípios morais, ética e obediência, podemos dizer que a educação é igual, pois os princípios não mudam, independentemente do sexo.

Mas vamos lá... Procurei listar algumas dicas que podem ajudar a nós, pais, a caminhar com nossos filhos de forma a ajudá-los a se tornarem verdadeiros homens:

  1. Tratamento personalizado: para quem tem mais de um filho, sempre é bom lembrar que um é diferente do outro. Eles precisam ser tratados de forma individual para que se sintam realmente importantes e amados.

  2. Coerência de vida: a Palavra de Deus mostra que o líder deve ensinar com palavras e com atitudes. Nós pais temos de ter coerência entre o que falamos e o que fazemos. Caso contrário, nosso filho não nos levará a sério e, consequentemente, não nos obedecerá.

  3. Investimento de tempo: para que possamos ensinar nossos filhos é preciso que estejamos presentes em sua vida. Ou seja, precisamos gastar tempo com eles.

  4. Exemplo nas atitudes: devemos nos lembrar de que nossos filhos registram cada gesto nosso, cada atitude, cada grosseria. Eles reproduzirão nosso comportamento. Eles tratarão a mãe e, mais tarde, a esposa da mesma maneira que tratamos nossa esposa.

  5. Boas maneiras: além do exemplo, também devemos falar com nossos filhos sobre como agir em determinadas situações. Essa tarefa pode ficar a cargo do pai, da mãe ou de ambos. Uma das reclamações da ala feminina é a escassez de gentlemen no mercado. Ensine seu filho a:

  • Pedir “por favor” ao solicitar ajuda.

  • Falar “com licença” ao pedir passagem.

  • Agradecer sempre que alguém lhe prestar um favor ou lhe der um presente.

  • Ter boas maneiras à mesa. Respeite as dificuldades dele, porém mostre:

  • A maneira certa de segurar a colher.

  • A forma de usar o garfo e a faca.

  • O bom uso do guardanapo.

A importância dos alimentos – procure incentivar com o exemplo a ingestão de verduras, legumes e frutas.

#Paisefilhos

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now