O conceito do líder espiritual



A espiritualidade deve estar presente nas famílias, pois isso foi idealizado por Deus. Quando formou a mulher, a partir de uma costela de Adão, segundo Gênesis 2.21-24, Deus tinha em mente a formação de uma unidade forte chamada família. Sim, porque Ele não apenas trouxe uma companheira a Adão, mas também já havia equipado o homem e a mulher com condições de se reproduzirem.

Ao começarem a gerar filhos, Adão e Eva não apenas se multiplicaram como espécie, mas principalmente geraram pessoas capazes de se comunicarem e relacionarem com Deus. Esta era a intenção do Pai: gerar filhos que tivessem relacionamento e comunhão com Ele.

Com a queda do primeiro Adão, o projeto original teve de ser retardado e reformulado, até que, por meio do segundo Adão, Jesus Cristo, o ser humano pudesse ser restaurado à estatura de filho de Deus e assim se restabelecesse o plano original do Criador: ter muitos filhos. João ensina: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem filhos de Deus…” (1.12).

Analisando sob essa óptica, toda família deve ser um lugar de comunhão com Deus, em que o pai é o sacerdote que conduz sua família ao encontro com o Senhor, assim como faziam os sacerdotes no Antigo Testamento. Cabe ao marido incentivar e viabilizar que sua esposa e filhos conheçam e sirvam ao Senhor.

O livro de Deuteronômio (6.6) mostra a incumbência dos pais de ensinar aos filhos a Palavra de Deus: ela deveria ser compartilhada em casa e por onde fossem, de dia e de noite. O texto demonstra a preocupação de Deus de que os princípios ordenados por Ele fossem de conhecimento e de prática de todos na família. Isso cabe ao homem e, subsidiariamente, à mulher, caso ele não possa ou não saiba fazê-lo.

Em dias em que a liderança masculina é um artigo em falta, é um refrigério entender que uma casa abençoada é liderada por um homem temente e preocupado em transmitir em seu lar um modelo de vida norteado pelos princípios de Deus.

Quando o cabeça do lar, segundo Efésios 5, ocupa seu lugar com entendimento e sabedoria, cria-se um ambiente seguro, com diretrizes firmes. Isso produzirá indivíduos seguros e saudáveis.

É de suma importância que o marido saiba o que lhe cabe como responsabilidade dada por Deus. A mulher deve ajudá-lo a ocupar esse importante papel, e dessa maneira ambos edificam sua casa espiritualmente.

Assim, um lar deve ser conduzido espiritualmente pelo marido, ao lado de sua esposa. Abdicar dessa função equivale a conduzir uma embarcação sem bússola, que vaga pelo oceano da vida sem chegar ao porto seguro. Seu lar, segundo Deus, deve ser uma casa de poder onde o evangelho é vivido de maneira genuína e compromissada. Mantenha as chamas do altar de Deus acesas. Que o Pai se agrade de sua casa. Aceite este desafio!

#Liderança #Casamento

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now