Especial atenção e cuidado dos pais



Faça uma viagem no tempo de sua infância e do seu lar. Procure lembrar-se de comentários, incidentes e situações que você presenciou em sua casa. Como pais, muitas vezes nos esquecemos das dores e dificuldades que passamos nos nossos anos de formação, enquanto procurávamos construir algum tipo de identidade e segurança. Algumas dicas poderão ajudar a fazer nossos filhos pessoas mais maduras e tementes a Deus.

a) Ensine a seus filhos a diferença entre gostar, amar e desejar; b) Desencoraje o hábito de sexualizar o relacionamento entre meninos e meninas antes dos dezesseis anos; c) As crianças aprendem o que vivenciam. É recebendo que se aprende a dar carinho; d) Elogie seus filhos e converse com eles para que se sintam bem consigo mesmos; e) Prepare-os para uma vida independente. Não é saudável para um rapaz passar diretamente da companhia da mãe para a de uma esposa. Um intervalo de vida fora dos cuidados maternos é muito bem vindo. Ex.: ter que lavar e passar as próprias roupas, cuidar da alimentação, etc.; f) Os filhos aprendem as atitudes dos pais. É observando você que as crianças e adolescentes aprendem a amar, sentir e respeitar; g) Admiração é um estímulo importante para que os filhos passem a imitar seus pais. Lembre-se: você é um modelo incorporado; h) A importância para os filhos é a convivência e o companheirismo com os pais. Arranje tempo para eles; i) Elimine as conversas ríspidas e ofensivas (Provérbios 11.12; 18); j) Seja sempre um encorajador. Seja o maior fã de seus filhos. Se seus filhos sentirem que podem contar com o seu encorajamento e apoio, a confiança deles irá disparar; k) Enfatize o relacionamento com Deus. Ensine-os o quanto eles são especiais aos olhos de Deus e que Ele sempre os está acompanhando em tudo o que fazem.

Educar filhos é uma experiência atribulada, mas também formidável e agradável. Envolve choro, ira e conflitos, mas também compreensão, amor e carinho. Pais e filhos sempre estarão num processo de aprendizado e crescimento.

Uma conversa que Paulo e eu tivemos com nossos filhos foi que, enquanto pais, nós os amávamos e sempre nos empenhamos em fazer o melhor por eles.

Por outro lado, Paulo e eu reconhecemos que somos pecadores. Como pecadores, isso implica limitações, erros e desacertos.

Por isso Deus, em sua sabedoria, criou estes dois ambientes. Nós temos duas famílias: a família biológica, que começou no Éden, e a família eclesiástica (igreja). Em ambas as famílias temos muitos pais, mães, irmãos e irmãs. Eu sou muito grata a Deus por ter criado meus filhos na igreja e numa comunidade evangélica e pela influência de outros pais e irmãos na vida deles.

O fato de terem outros pais, mães e irmãos deu a eles equilíbrio emocional. No momento, eu me preocupo em amá-los e ser mãe deles, apenas isso.

#Paternidade #Paisefilhos #Pais

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now