Os segredos de uma família feliz



Enquanto nossa sociedade sofre e se lamenta pelos estragos que a falta do modelo tradicional de família tem causado, observamos estarrecidos que na Igreja um quadro muito semelhante se apresenta.

Famílias amputadas, enxertadas e esvaziadas. Filhos criados sem o pai, ou sem a mãe, ou sem nenhum deles. Outros unidos a irmãos de vários casamentos, mudanças e uma grande falta de segurança. Fica o vazio de uma sociedade que se esqueceu de perguntar como ser família a quem entende do projeto: o seu Criador.

No salmo 127, Deus revela os segredos para ser e fazer família, de modo pleno e feliz. O caminho precisa de bases corretas, do apropriado uso do tempo, pelo estabelecimento sábio das prioridades e da ordem maravilhosa de realizar um trabalho que preenche e alegra qualquer ser humano: ser pai.

Bases

Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.

O salmo começa com o primeiro segredo, que é a base firme e inabalável: Deus. Pode parecer óbvio, mas Ele tem sido esquecido. Em meio a tantas técnicas e teorias, os pais arregaçam as mangas e pensam: “Deus, pode deixar comigo que sei como se faz”. Dessa maneira, trabalham do seu jeito particular, aprendido nas novelas, nos filmes, nos programas de entrevista, nos exemplos dos pais e o resultado é, muitas vezes, uma estrutura comprometida.

Existe um otimismo meio tolo de achar que a tempestade nunca virá sobre a família, e se vier, pensam: “Daremos um jeito”. Porém, a receita para a base firme está aí: o Senhor tem que edificar o lar.

Há que se obedecer aos seus princípios, não apenas conhecê-los. E não somente cumprir as instruções, mas relacionar-se com Ele mesmo. Deus é uma pessoa e precisa fazer parte dos membros da família. Ele é o edificador maior. O pai, a mãe e os filhos são por Ele usados, mas quem edifica é o Idealizador, o Projetista, o Pai e o Amigo-Deus. Como, porém, fazer isso na prática? Para entender como funciona esse processo, pode-se aprender como Deus ensinou os israelitas, através de Moisés: E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração. E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando- te e levantando- te (Deuteronômio 6.6-7).

Os pais ensinam os filhos pelo exemplo e pelo ensino. O primeiro passo é colocar a Palavra de Deus, o Verbo, no coração para que o ensino e o exemplo sejam puros e coerentes. Jesus disse que a boca fala do que o coração está cheio (Mateus 12.34), então para ensinar é preciso amar a Deus de todo o coração, de toda a força, de todo o entendimento e com toda a alma. Os pais precisam relacionar-se pessoalmente com Deus, através de uma vida devocional diária (Mateus 6.6-8), que patrocinará um cristianismo sem fingimento (1 Timóteo 1.5). Este é o primeiro passo para edificar a base.

O segundo é ensinar, que traz a ideia de afiar, aguçar, ser perfurado, ensinar incisivamente (definição a partir do Dicionário de Strong da palavra shanan). Os pais devem, de modo constante e deliberado, encher a mente dos filhos com a Palavra de Deus. O sistema maligno do mundo (1 João 5.19) tem feito isso magistralmente, com filmes, histórias e jogos; mas os pais não podem se render, precisam batalhar e dar exemplos, lutar e falar, comprar livros, providenciar Bíblias apropriadas para a idade e aproveitar cada oportunidade para ensinar.

Prioridades Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono.

O segredo seguinte é a dependência do Senhor para o pagamento das contas. Quem sustenta a família é Deus, não o trabalho do casal. Quando os pais entendem isso, organizam a sua vida de acordo com as prioridades do céu, confiando que o Pai celeste proverá o necessário. O casal deve priorizar a criação dos filhos, evitando horas extras, muitas pós-graduações e, quem sabe, liberando a mulher para dedicar-se somente ao lar e aos filhos. Devem priorizar com fé.

Alegria e gratidão Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.

O terceiro segredo é aproveitar, deleitar-se, curtir, pois os filhos não são um peso, mas uma preciosa herança. Vidas caras que são confiadas aos pais, uma verdadeira recompensa, um tesouro preciosíssimo que o Senhor empresta aos pais, para que estes cresçam e desfrutem da glória que é treinar crianças para Deus.

Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, mas falarão com seus inimigos à porta. Os filhos irão aonde os pais nunca poderiam chegar, viverão numa época em que seus genitores já não estarão presentes. Eles levarão o legado da família, multiplicarão o ministério e protegerão os velhinhos, quando a vulnerabilidade dos anos visitá-los.

Vamos aprender com o Criador a ser família, usando as bases de uma vida com Deus coerente e apaixonada, de modo que as prioridades sejam organizadas como quem confia na provisão do Eterno, e vamos ainda viver plenamente gratos e alegres a grande aventura de ser pais, de modo a estruturar uma sociedade que traz consigo as marcas do reino de Deus e a viver a cultura do céu na terra, dentro do convívio do melhor núcleo já criado: a família.

#Família #Vidaconjugal

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now