Sou rebelde, e daí?


E agora? Tenho um adolescente em casa! Meu filho, minha filha cresceram, e o comportamento deles está mudando. Temos um “hormonescente”. Os hormônios estão à flor da pele, e parece que nada dá certo. Eu digo A, ele entende B; então digo que é B, ele diz que é A… Esta é uma conversa comum de pais que têm filhos adolescentes. Então surge um comportamento inesperado! Como discernir o que é próprio da idade e o que é “rebeldia”? Lembrei-me de uma música que tinha como título “rebelde sem causa” e fazia a seguinte declaração: “Não vai dar, assim não vai dar/Como é que eu vou crescer sem ter com quem me revoltar/Não vai dar, assim não vai dar/Pra eu amadurecer sem ter/com quem me rebelar”.

Essa canção mostra que muitas vezes podemos oferecer tudo para nossos filhos e isso não será suficiente. Existe o que é natural da idade e o que de fato é desobediência, rebeldia. Na Palavra do Senhor este é um tema recorrente do povo de Israel para com Deus. Isaías 30.1 afirma: “Ai dos filhos rebeldes, que executam planos que não procedem de mim, e fazem aliança sem a minha aprovação para acrescentarem pecado sobre pecado”. A rebelião tem como princípio se voltar contra uma ordem estabelecida. Assim foi com Lúcifer, ao querer ser igual a Deus, e com Davi e Absalão.

A rebeldia está ligada à desobediência e tem consequências. Se observarmos a história de Absalão, a omissão de Davi como pai gerou a revolta do filho, e o final foi a morte de Absalão. Davi chorou amargamente a morte de seu filho. Assim, você que é pai, mãe, deve ter se perguntado muitas vezes: onde eu errei? Ou será que devo colocar um limite? A resposta é: você não errou, apenas está procurando fazer o melhor para os seus filhos; e, sim, eles precisam de limite. A Palavra do Senhor, em Efésios 6.1-4, afirma que os filhos devem obedecer aos seus pais e os pais devem criar seus filhos na disciplina e admoestação do Senhor. Ou seja, nossos filhos precisam aprender a respeitar a autoridade dos pais e as autoridades constituídas. Precisam, por exemplo, aprender a respeitar horários, a se alimentar, a respeitar seus professores, amigos.

A Palavra do Senhor é a melhor referência que temos, pois ela diz que precisamos honrar pai e mãe para que nossa vida seja próspera. Como pais, precisamos também aprender a não irritar os nossos filhos. Ou seja, a Palavra do Senhor é ordem para pais e filhos! Precisamos estar atentos aos sinais dos nossos filhos, suas ações, crises, ajudá-los a superar seus conflitos. Não podemos nos omitir, fazer de conta que não há nada de errado ou simplesmente atribuir tudo à idade.

Fiquem atentos, prestem atenção, cuidem. A rebeldia pode gerar a morte, tanto física como espiritual. Jesus Cristo gera vida, porém Ele requer de nós que andemos na Palavra, pautados pelos valores do Reino de Deus. Pais, mais do que simplesmente impor limites, estabeleçam com seus filhos regras claras, orientações do que podem ou não e sempre mostrem a eles que tudo que vocês fazem é por amor a eles e por amor a Jesus! Assim, agradeçam a Deus e abençoem seu “hormonescente”. Lembrem-se: ele é herança do Senhor para sua vida!

#Adolescência

Posts recentes

Ver tudo

A pressão da turma

Sempre fui uma pessoa animada e guerreira, mas quando se trata de filhos crescidos e adolescentes, já passei muito desespero. Você já notou como ser um bom pai ou boa mãe parece ter se tornado mais di

  • Twitter Clean
  • w-facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now