O LUGAR MAIS IMPORTANTE

Nosso lar é o lugar mais importante da nossa vida. Ele é a base: se tudo vai bem em casa, suportaremos o que vier em outras áreas. É em casa que desenvolvemos um ambiente de paz e adoração a Deus. Em casa aprendemos a servi-lo e amá-lo. Desenvolvemos nosso caráter e compromisso com a obra de Deus.

LEIA MAIS

Pai e mãe: modelos espirituais a seguir?

A criação dos filhos não se limita ao momento presente. Como pais, estamos preparando-os para o futuro também, por isso é importante avaliar o nosso caráter na conduta dos filhos. O caráter determina, na maioria das vezes, como uma pessoa se sairá na vida. Todo o processo da vida tem a ver com o que somos e como nos comportamos.

Alcindo Almeida

EDIÇÃO 161 - MARÇO/ABRIL 2018

Às vezes, imaginamos que o lugar para apreendermos a ser adoradores seja apenas nos ambientes das comunidades cristãs que frequentamos, mas como pais e cristãos precisamos entender que a adoração começa dentro do lar, em família. Algumas pessoas tendem a adorar a Deus apenas quando estão na igreja, ou com outros irmãos, e esquecem que o lar é um lugar de adoração. 


Uma questão básica sobre adoração, que muitas pessoas confundem, é que a prática de adorar é maior do que colocar louvores em casa, cantar hinos. Cantar canções para Deus é uma forma de adorá-lo, mas a adoração vai além. É contemplá-lo na perfeição de seus atributos (Salmos 27.8), é crer n’Ele, viver de acordo com a sua vontade (João 14.15). 


A adoração é o amor a Deus de todo o coração, que se expressa em atitudes, como, por exemplo, obediência, temor, submissão a sua vontade, e então os cânticos, as poesias, prostrar-se são as expressões da alma de um adorador. 


Por isso devemos erguer um altar de adoração ao Senhor em nosso lar. Começamos a ser um lar adorador quando decidimos ser servos d’Ele. Em Josué 24.15, lemos a seguinte declaração: “Porém, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao Senhor”. 


Assim como Josué tomou a decisão, escolhendo e declarando que ele e sua família serviriam ao Senhor, temos de consagrar nosso lar nos posicionando e seguindo como uma família que adora o Senhor.


A falta de paz ou a distância do comportamento cristão dentro do lar já é uma quebra da adoração a Deus. A adoração em família acontece quando nossas famílias desejam consagrar seus lares ao Senhor, com atitudes que assumem os princípios e valores da sua Palavra.


Se você deseja que seu lar seja um lugar de adoração, observe suas atitudes, o que está fazendo e a maneira que trata quem ama. Saiba que sua família sente e está vendo. Não é triste que algumas pessoas tratem melhor as pessoas desconhecidas do que aqueles que dizem amar? Que somos muitas vezes mais gentis e generosos com os estranhos do que com nossa própria família?


Seu lar é uma grande bênção de Deus em sua vida e precisa ser cultivado como um jardim, e todo jardim precisa de um jardineiro para que não fique abandonado. Seja você aquele que cuida e estabelece o temor ao Senhor em sua casa, aquele que se relaciona com as pessoas que amamos com respeito, ministrando nossas escolhas e decisões com temor ao Senhor. Cuide do seu lar e o cultive como um lugar de adoração. Não permita que nada venha profaná-lo. 


Sua casa e seus filhos são família bendita no nome do Senhor. 

LUCIANA PIRAGINE

Nem tudo é como queremos
Jaime Kemp

Impacto do conflito conjugal nos filhos
Clarice Mosmann e Denise Falcke 

A separação deixou de ser “tragédia” e virou “moda”!    
Mário Simões

Falta de compromisso no casamento
Hernandes Dias Lopes

Tudo não passou de um engano
Ivana Aguiar Garcia

Relacionamento sexual adequado
Jonas Neves
 
Pensamentos fora de controle

Valéria Lima

A vida é curta demais para sermos o tempo todo infelizes
Judith Kemp

Relacionamento entre os sogros e o casal
Paulo Klawa

O desafio de harmonizar a vida familiar e ministerial    
David Sales

Artigos

Linguagens do amor
Gilson Bifano

Adoração em família
Giovani Luiz Zimermann

Finanças em família
Marcos Antonio Garcia

Comunicação & ação
Lourenço Stelio Rega

Pais e filhos – amigos para sempre
Sergio e Magali Leoto

Namoro cristão
Lucia Thomazi

Vida conjugal
Marcos Antonio Peres

Sabedoria para fazer o melhor

As dificuldades são inerentes à maternidade e à paternidade. Atualmente, cumprir tal tarefa satisfatoriamente parece estar mais difícil do que nunca. A sabedoria do rei Salomão é reconhecida até hoje. Seu entendimento era fora do comum e seu conhecimento muito grande (1 Reis 4.29). 

Jaime Kemp

  • Twitter Clean
  • w-facebook