EDIÇÃO 146 - SETEMBRO/OUTUBRO 2015

LEIA MAIS

 ano 30  |  n.º 146

Amor, poderoso protetor do coração
Jaime Kemp

Nas tempestades   
Julio Cesar

Aceitar e perdoar
Solange Brito Neves

É doce, mas não derrete e não engorda!
Judith Kemp

Sua presença
Alcindo Almeida

Pés no chão
Claayton Nantes

"Quando eu amo você?" ou "Quando

eu amo você!"
Marcos Garcia

Por que amo você? (A construção

do "nós")
Magali Leoto

Dois companheiros aliados de verdade
José Nogueira

Chocolate e dinheiro: saiba desfrutá-los
Ivonildo Teixeira

Amo mais que chocolate
Elthom

Amor e chocolate. Um casal perfeito, uma combinação genial. 


O amor é um sentimento doce, e o chocolate é um doce romântico.


É comum o casal apaixonado presentear a amada (ou o amado) com uma generosa, linda e deliciosa caixa de chocolate em datas comemorativas, de preferência aquelas que envolvem romance.


Suíça, Bélgica, França, Estados Unidos, Brasil... não importa qual a procedência, o chocolate, assim como o amor, é sempre bem-vindo. Entretanto, como possivelmente muitos de nós já sabemos, chocolate demais e amor descompromissado não dá certo. 


Apesar de proporcionar uma sensação de bem-estar, de sua crocância e sabor sensacional, se não soubermos controlar nosso desejo de devorar um chocolate depois do outro, isso poderá, em vez de ser agradável e prazeroso, tornar-se um problema.


 Da mesma forma, o amor é um sentimento que cura e fere. Quando não é bem intencionado, compreendido e cultivado, ele machuca e até mesmo destrói. Camões escreveu:

Amor é um fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói e não se sente,
É um contentamento descontente,
É dor que desatina sem doer.

Nessas breves linhas de seu poema, Camões cunhou apenas o lado dramático do amor. Nós, porém, nesta edição da Revista Lar Cristão, queremos celebrar o amor em suas muitas nuances. Seu lado doce, romântico, prazeroso, saudável, compromissado, fiel, que preenche e completa, que promove grandes conquistas e é forte o bastante para superar dificuldades, provações, derrotas e dor.    


A maior demonstração de amor que podemos destacar partiu de Deus, que em sua determinação de nos amar, apesar de insistirmos em desconsiderar e rejeitar seu amor com nosso pecado contumaz, enviou seu único Filho para pagar na cruz o preço do nosso pecado em nosso lugar. Jesus Cristo é o nosso maior exemplo e o nosso maior incentivo para cultivarmos, honrarmos e desfrutarmos o amor verdadeiro.

  • Twitter Clean
  • w-facebook