Vinde, adorai-o

Quando os sábios chegaram a Jerusalém, perguntaram: “Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo” (Mateus 2.2).

Os chefes dos sacerdotes e os mestres da lei sabiam como responder àquela pergunta. O trabalho deles era estudar as Escrituras. Eles conheciam Miqueias 5.2, que dizia que o Messias nasceria em Belém.

LEIA MAIS

EDIÇÃO 165 - NOVEMBRO/DEZEMBRO 2018

Herodes, o representante romano, ficou perturbado com aquela notícia. Ele conversou com os sábios e pediu que, quando o encontrassem, lhe contassem onde estava o menino para que também fosse adorá-lo. Porém, o que ele realmente queria era se livrar do “novo rei”. Tanto é que depois daquilo mandou matar todos os meninos de Belém que tivessem até dois anos de idade.


Hoje em dia, as pessoas também têm as mesmas reações. Algumas, como Herodes, tentam eliminar Jesus de sua vida. Negam-se a reconhecer seus pecados e sua necessidade de um Salvador. 


Outros, como os religiosos da época, simplesmente ignoram as notícias de seu nascimento. É impressionante que aqueles homens sabiam exatamente onde o Messias nasceria e também o fato de que alguns sábios chegariam até ele guiados por uma estrela. Não consigo entender como não ficaram ao menos curiosos para investigar por si mesmos!


Mas, pensando bem, não é exatamente este o caso de muitos? São os que olham seus presentes de Natal, mas não abrem os pacotes. Há também aqueles que, como os sábios, irão procurá-lo e, quando o encontrarem, se inclinarão a seus pés e o adorarão.


Em que caso você se encaixa?
Ele deixou o palácio real nos céus por uma estrebaria, pela bancada de uma carpintaria. Ele deixou o trono dos céus por uma cruz. Ele, o Príncipe da vida, pendeu na morte sua fronte. Ele, que nunca pecou, tornou-se pecado. Ele aqui veio, aqui caminhou. Teve fome. Teve sede. Sofreu, chorou, sangrou e morreu. Qual o motivo? Por que razão o Ilimitado limitou-se? Para estender a sua voz ao mundo aflito, para cumprir a profecia: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu” (Isaías 9.6). E, por isso, os sábios ainda o procuram.


Depois da leitura desta revista-cartão você descobrirá que Jesus é muito mais do que aquela frágil figura de olhar melancólico, retratado na Idade Média. Ele é o Messias prometido que foi encontrado pelos sábios. Ele é o “Deus forte, Conselheiro, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9.6)! E ele pode ser tudo isso para você!

 JAIME KEMP 

kira-auf-der-heide-475623-unsplash.jpg

Abra seu presente!

Fico muito feliz quando consigo comprar alguma coisa que as pessoas realmente gostam. Contemplar a alegria genuína demonstrada quando abrem os presentes compensa qualquer dinheiro e tempo gastos.

 Judith Kemp 

kari-shea-483823-unsplash.jpg

Não rasgue o papel

Ouve-se, acima do burburinho da manhã de Natal, com as crianças abrindo seus presentes de forma selvagem, as vozes de algumas mães (que nunca foram crianças!) berrando: “Filho, calma… Abra direito, sem rasgar o papel!”. 

 Joseph Stowell 

Você está convidado
Jaime Kemp

 

A aspereza da ausência da graça
Gloria Young

 

Um cafezinho e... um feliz Natal
Carolina Velloso

 

Por que Cordeiro de Deus?
Hernandes Dias Lopes

 

Paz na terra
Billy Graham

 

Paz na depressão
Charles Swindoll

 

Jesus é a vida em meio à morte
William Barclay

 

Meu primeiro Natal
Guilherme Kerr 

Mudanças – transtorno e adaptação
Joseph M. Stowell

 

O tênis de Natal
Sérgio e Magali Leoto

Os sábios ainda o procuram porque...             
Iara Vasconcelos

O quebra-cabeça de uma vida transformada
Jaime Kemp

  • Twitter Clean
  • w-facebook